Você está aqui: Página Inicial > PROEN > Pesquisa institucional 2020 > Docente
conteúdo

Pesquisa institucional 2020 - Resultado Docente

0001.jpgParticiparam da Pesquisa Institucional 761 professores/as dos 22 campi do Instituto Federal da Bahia. Trata-se de cerca de 44% do contingente institucional, hoje calculado em 1726 docentes, segundo os dados SIPPAG de março de 2020. Embora seja uma amostra representativa, vê-se também que mais da metade dos/as professores/as não participaram da pesquisa.

Houve participantes de todas as áreas de conhecimento de acordo com a classificação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), sendo a área de Ciências Exatas aquela com maior participação, num total de 36,40% dos respondentes.

De acordo com a Pesquisa Institucional, a maioria dos docentes, representada por 53,6%, está preocupada com quadro e os efeitos da Pandemia, mas otimista com a superação do cenário. No entanto, 46% se dizem preocupados e pessimistas com o melhoramento do quadro. Pouco mais de um terço está em município fora daquele em que está situado seu campus de lotação, o que denota significativo contingente que necessita de deslocamento intermunicipal para trabalhar.

Entre as atividades mais desempenhadas durante a suspensão das atividades presenciais, 97,2% assinalaram os estudos e trabalhos de ordem acadêmica, 85% apontaram a atividades domésticas, 65,8% indicaram realizar atividades esportivas e culturais, e 60,6% cuidar de filhos/as e/ou parentes idosos/as. Nesta questão, os participantes podiam marcar mais que uma alternativa.

Diante do contexto da COVID-19, as/os docentes participantes avaliaram, em sua maioria, isto é 38,1%, que têm disposição, mas possuem limitações físicas, materiais e/ou emocionais para atuar na educação a distância. Em contrapartida, 33,4% se dizem dispostas/os e declaram possuir habilidades para atuar na EAD pelo IFBA. Para 49,67% das/os participantes, o uso da modalidade de Educação a Distância ou de ferramentas tecnológicas e digitais substitui com dificuldades e insuficiências a ausência de atividades presenciais neste período de COVID-19. Já 38,37% afirmam não substituir a atividade presencial de sala de aula.

A modalidade de Educação a Distância exige que os materiais didáticos estejam devidamente adaptados aos ambientes virtuais e com ampla acessibilidade das/os estudantes. Nesse sentido, na questão a respeito da disponibilidade de materiais didáticos e pedagógicos para utilização em atividades de ensino a distância, um total de 45,5% afirmou que alguns dos seus materiais didáticos precisariam ser elaborados ou adaptados para EAD. 33% disseram que apesar de haver materiais, parte dos conteúdos práticos exigiria presença em laboratórios ou sala de aula.

No que tange ao acesso à internet e a dispor de meio tecnológicos para atuar na Educação a Distância, 87,7% afirmaram ter conexão de banda larga em seu domicílio, porém 55,8% disseram apenas ter parte dos recursos tecnológicos ou digitais para atuar remotamente no ensino.

A Pesquisa Institucional também se debruçou sobre a experiência e a formação das/os docentes na Educação a Distância. A maior parcela dos docentes que respondeu a pesquisa, equivalente a 67,8%, informou nunca ter atuado na modalidade de Ensino a Distância. Perguntadas/os se já acessaram algum ambiente virtual (AVA) do IFBA (Moodle, RNP, etc) em suas atividades pedagógicas, 37,8% responderam que nunca acessaram qualquer ambiente virtual do IFBA, mas já utilizaram outros AVA externos e disponíveis na internet. No entanto, 34,2% informaram nunca ter utilizado qualquer ambiente virtual em suas atividades de ensino.

A maior parte dos/as professores/as nunca fez capacitação para atuar na Educação a Distância, sendo que 42,9% delas/deles afirmaram ter interesse em fazer algum curso de formação/capacitação. Isso indica que seja qual for a decisão a respeito de utilização de atividades não presenciais na reorganização do calendário acadêmico, é necessário criar meios e instrumentos de qualificação para aprimorar a atuação docente no âmbito da EAD.