Você está aqui: Página Inicial > Campus Simões Filho > Notícias > 2021 > Campus Simões Filho abre os portões depois de 600 dias de interrupção de atividades presenciais
conteúdo

Campus Simões Filho abre os portões depois de 600 dias de interrupção de atividades presenciais

A unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) teve as atividades presenciais suspensas em 16 de março de 2020
publicado: 12/11/2021 05h30, última modificação: 12/11/2021 10h18

Por Hélio Rocha

Quando os portões forem abertos na próxima terça-feira, dia 16/11, o Campus Simões Filho vai ter completado exatamente um ano e oito meses sem atividades presenciais. Dias de incerteza e dúvidas que finalmente chegam ao fim, dando início à Fase 1 de retomada prevista no Plano de Contingência Local. As primeiras turmas a retornar serão as do 4º ano do ensino técnico Integrado ao Ensino Médio 2021 (Mecânica, Eletromecânica, Metalurgia e Petróleo e Gás Natural), e 4º semestre de Mecânica e Eletromecânica – com ênfase nas aulas práticas nos laboratórios. As demais continuam na modalidade remota e regressam ao longo das próximas fases. 

Com a palavra, o diretor-Geral, Esly Marinho: “É com grande expectativa que retornamos às aulas presenciais no Campus, com a realização de atividades práticas para os estudantes concluintes, bem como para os que participam dos grupos de Extensão e Pesquisa. Desde já dou boas-vindas aos estudantes, docentes, TAES e colaboradores que estarão nesta fase. Desejo um bom retorno com segurança".

Apesar da volta de cerca de 25% de servidoras e servidores, e do expediente administrativo com atendimento presencial, a primeira aula da Fase 1 só vai ocorrer mesmo na sexta-feira, dia 19/11. O diretor Administrativo do Campus, Jackson Lessa, explica que foram instalados todos os equipamentos de segurança descritos no Plano de Contingência. O documento foi construído pelo Comitê Local – com consulta e ampla discussão com a comunidade –, antes de ser aprovado pelo Conselho Superior (CONSUP). São cerca de 60 barreiras de acrílico, 50 dispensadores de álcool em gel, 75 de papel toalha para as pias, 10 dispensadores do tipo totem (acionados com os pés), além de sinalização e proteção individual. Os equipamentos estão sendo instalados de acordo com a demanda dos setores.

As aulas vão ocorrer, inicialmente, às segundas, sextas e sábados. “No primeiro dia, os estudantes serão encaminhados para a sala do Departamento de Ensino (DEPEN), depois de terem a temperatura medida na portaria. No DEPEN, eles vão assinar um termo comprovando a vacinação completa, receber duas máscaras de tecido cada, antes de seguir para os laboratórios. Os servidores receberão máscaras e face shields, especialmente os que vão prestar atendimento ao público”, explicou.

 

Reunião com servidores e estudantes que retornam à modalidade presencial

 

A diretora de Ensino, Jamille Assis, diz que, inicialmente, devem retornar ao presencial: o Serviço de saúde e os laboratórios de Mecânica, Eletromecânica e Informática. A merenda só vai ser disponibilizada na Fase 4, mas os estudantes poderão trazer seu próprio lanche e utilizar o espaço do refeitório, respeitando-se os protocolos de distanciamento social. A limpeza de salas e laboratórios será realizada entre uma aula e outra, num intervalo de 10 minutos.

Esly Marinho, diretor-Geral, falou um pouco sobre como vai funcionar o Plano de Contingência Local. “O tempo mínimo de cada fase do Plano é de 30 dias, sendo a Fase 4, a que prevê o retorno presencial de 100% da comunidade. O mais importante é estar em atendimento a Resolução 28, do CONSUP, para que, assim, a comunidade acadêmica possa retornar de maneira segura”.

Jamille aproveita para anunciar uma reunião com servidores e discentes que participarão da Fase 1.  O encontro vai ocorrer dia 16 de novembro, às 18h, através do canal do Youtube do Campus: IFBA- SIMÕES FILHO TV - YouTube. “O objetivo é apresentar a organização acadêmica desse momento, e os protocolos de biossegurança que deverão ser seguidos”, explicou.

 Campus Simões Filho retorna com protocolos para que cenas como essa se repitam com segurança em um futuro próximo