Você está aqui: Página Inicial > Campus Seabra > Notícias > Notícias Campus Seabra > Projeto escrito por servidoras do IFBA Seabra é aprovado através do Edital Mulheres 2021- SINASEFE
conteúdo

Projeto escrito por servidoras do IFBA Seabra é aprovado através do Edital Mulheres 2021- SINASEFE

por Campus Seabra publicado 18/03/2021 10h57, última modificação 18/03/2021 10h57

O projeto: Despertares 1ª Edição: pela vida de todas as mulheres, continuaremos a resistir e lutar tem na coordenação geral a docente Isabella dos Santos Silva, na vice coordenação a docente Therezinha Gauri Leitão, na equipe executora a bibliotecária Danielle Brito Silva, discentes atuais e egressas do Campus Seabra, além das instituições parceiras: UNEB Campus XXIII, Escola Livre de Audiovisual, Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais de Seabra, Chapada Agroecológica, TV UNEB Seabra, e foi aprovado pelo Edital Mulheres 2021 – SINASEFE IFBA.

O projeto Despertares pretende discutir, de forma virtual, ao longo dos meses de março e abril, a temática Gênero e Sexualidade, visando a realização de ações interseccionais de consolidação dos direitos das mulheres, visibilização do trabalho e dos conhecimentos de suas trajetórias de vida na contemporaneidade e na ancestralidade de corpos femininos. Um olhar especial será dado às mulheres de comunidades tradicionais, rurais e urbanas, maioria no território da Chapada Diamantina, cercado (ainda) pela lógica do coronelismo e pautado por relações misóginas, sexistas, cissexistas, transfóbicas, homofóbicas e machistas, compreendendo que essa discussão é parte fundamental do processo de formação da cidadania crítica da comunidade escolar, espaços formais e não formais, e bases de combate a toda forma de discriminação, preconceito e intolerância de Gênero e Sexualidade.

Em referência do Dia Internacional da Mulher (8M), compreendemos o espaço escolar como espaço de afirmação e garantia das diversidades e, portanto, pretendemos construir esse Despertares durante sua primeira edição, em diálogo com mulheres rurais, lideranças sindicais, mulheres quilombolas, mulheres indígenas, mulheres negras, mulheres cis, mulheres trans, lésbicas, bissexuais. Deixaremos ecoar suas falas, suas dores, suas conquistas, suas sabedorias, não apenas no formato acadêmico, mas também de forma poética, artística e narrativa, servindo como um grande microfone de vozes femininas – as mulheres precisam falar e precisam ser ouvidas!

Mediante o atual cenário sócio-político do Brasil e da Bahia em particular vivenciamos um número alarmante que cresce a cada ano de feminicídio, muitas mulheres estão sendo assassinadas por ex-companheiros e homens machistas, transfóbicos, racistas, em espaços domésticos, espaços formais e espaços informais.

Com relação ao COVID-19, é importante destacar que o agravamento das violências contra as mulheres tem aumentado e muito. O que podemos fazer neste momento é trazer o tema em forma de discussão, denúncias e conversas de maneira didática, interseccional, através dos meios de comunicação virtuais, dando voz a essas mulheres (com destaque às mulheres do Território de Identidade da Chapada Diamantina - TICD), convidando-as a escreverem suas histórias, relatos e vivências. Essas produções serão traduzidas e apresentadas como intervenções educacionais, sociais e artísticas, durante todo o cronograma do evento.

As Lives irão acontecer nos dias 08, 09, 15, 22 e 29 de março e nos dias 12 e 17 de abril, sempre às 19:00h, pela TV UNEB Seabra. Em cada Live serão veiculados pequenos vídeos na forma de poemas/intervenções preparados por nossa equipe executora, visibilizando os relatos recebidos das mulheres durante todo o evento. Os relatos serão coletados de forma anônima e, ao final do projeto, somar-se-á ao dossiê sobre violência da mulher na Chapada Diamantina.

A culminância do projeto ocorrerá no dia 17 de abril com duas mesas virtuais, sendo que a da manhã (10:00h às 12:00h) irá reunir diferentes coletivos de mulheres e a da tarde (15:00h às 17:00h) irá compartilhar as sabedorias de nossas anciãs e jovens.

Ao longo de todo o período do evento (de 08/03 à 17/04) circulará abaixo assinado solicitando e sensibilizando Ministério Público da Bahia para a necessidade da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) na Chapada Diamantina.

 

registrado em: Seabra - Notícias 2020