Você está aqui: Página Inicial > Campus Santo Amaro > Notícias > Live @projetooxe: Os aboios poéticos de Adriano Eysen
conteúdo

Live @projetooxe: Os aboios poéticos de Adriano Eysen

publicado: 17/08/2020 00h45, última modificação: 17/08/2020 00h45
Colaboradores: Ticiano Lima

Semana passada, o projeto Oxe: literatura baiana contemporânea conversou com a jovem poeta Maria Luiza Maia que falou sobre as expectativas quanto à inserção de sua obra junto ao público leitor, bem como destacou os desafios em articular ações estruturantes num tripé que contemple criação, divulgação e uma rentabilidade que permita a continuidade do próprio processo criativo. 

Oxe Live Adriano Eysen

 Aos 17 de agosto de 2020, o projeto LIVE.OXE receberá o poeta, contista e crítico literário Adriano Eysen http://oxe.insix.com.br/adriano-eysen/. Eysen é professor da Universidade do Estado da Bahia e dedica-se a estudos sobre literatura brasileira, que lhe rendeu a publicação Imagens de Sertão na poética de Castro Alves (Editora da UESB, 2004), e literatura portuguesa. Sobre a literatura lusa, publicou, em 2015 pela Editora Quarteto, a obra A lírica da ausência na poética de Álvaro de Campos e Mário de Sá-Carneiro. 

A produção poética de Adriano Eysen é permeada por imagens de um sertão mítico e ideal que invadem o imaginário do leitor numa profusão de sons e cores. A espacialidade física e sociocultural do sertão emerge em muitos dos poemas do livro Assombros solares (Editora Via Litterarum, 2011), por intermédio do qual se torna audível o silêncio de cactos e o farfalhar dos rastros de vaqueiros. 

O primeiro livro, Cicatriz do silêncio (Editora EPP Publicações e Publicidade, 2007), fruto de um concurso literário que venceu em 2007, Eysen imprime maior intimismo aos textos, permitindo ao leitor deparar-se com um possível subconsciente do eu-lírico para identificar-se com cada poema e todos em conjunto. 

Após um processo de maturação de cinco anos, em novembro de 2019, pela editora Mondrongo, Adriano Eysen lançou Assombros do poente. Nesta última obra, o poeta volta-se para uma dimensão memorialística de onde emergem espacialidade e temporalidade que apresentam o eu-lírico numa busca de si que vai tocar o ser e estar no mundo do leitor. O trabalho poético de Adriano soma-se a uma militância acadêmica para a divulgação da literatura baiana na esfera estadual, nacional e internacional. Para tanto, desenvolve e coordena eventos cujo fulcro é a literatura baiana em diálogo com outras produções contemporâneas. 

Para falar destas ações, apresentar pesquisas e propostas de ensino, bem como ler poemas e interagir com o público, o Projeto Oxe: literatura baiana contemporânea conversará com Adriano Eysen, em mais uma LIVE.OXE, na segunda 17 de agosto de 2020, a partir das 15h.  O evento pode ser conferido via Instagram, pelo endereço @projetooxe.

registrado em: