Você está aqui: Página Inicial > Campus Santo Amaro > Notícias > Live: @projetooxe - Literatura para formar consciência: a poética libertária de Lande Onawale
conteúdo

Live: @projetooxe - Literatura para formar consciência: a poética libertária de Lande Onawale

publicado: 26/07/2020 16h14, última modificação: 26/07/2020 16h14
Colaboradores: Ticiano Lima

Na última segunda, dia 20 de julho, o projeto Oxe: literatura baiana contemporânea conversou com o escritor, ator e dançarino santamarense Edu O., quem, na oportunidade, falou ao público sobre seus diversos projetos que conectam várias linguagens artísticas como formas de expressar anseios individuas de mudanças e transmutação. Edu O. apresentou escritos de várias épocas em suporte impresso e virtual, além de explicar suas incursões na dança e no teatro com produtor e artista em espetáculos há mais de duas décadas.

Oxe - Live Lande Onawale

Na próxima segunda, 27 de julho, a LIVE.OXE recebe o poeta e compositor Lande Onawale, nome artístico de Reinaldo da Conceição Santana, http://oxe.insix.com.br/lande-onawale/. Lande inicia a carreira poética juntamente com a produção de materiais que expandem ideias contra o racismo no país, começando a publicar no jornal do Movimento Negro Unificado – MNU, na década de 90.

Por 20 anos, o escritor publica poemas e contos em suportes representativos da literatura negra nacional, ou seja, uma produção literária não apenas capitaneada por homens e mulheres negras, mas com temas que tratam de questões identitárias e diaspóricas com foco no Brasil e em outros países cujas marcas da escravização africana perpassam a história e forjam as realidades contemporâneas. Estas são as principais temáticas dos quatro livros individuais publicados por Lande entre 2003 e 2019.

Em 2003, publica Ventos (edição independente), que se segue de Kalunga: poemas de um mar sem fim, (edição independente, 2011), em edição bilíngue e lançado com grande sucesso nos Estados Unidos. Neste mesmo ano, lança sua primeira coletânea de contos pela editora Mazza, Sete: diásporas íntimas. E em 2019, pela editora Organismo, publica nova coletânea de poemas Pretices e Milongas. Conforme destaca o autor, esta última publicação dialoga com musicais e cânticos que referenciam a estética musical afro-brasileira, fazendo do livro o mais conceitual e maduro da carreira do autor.

Além destas publicações individuais, o escritor participa de mais de uma dezena de coletâneas de os Cadernos Negros, dentre outras coletâneas publicadas no Brasil e no exterior. Lande atua no Projeto de Profissionalização para a Cidadania (UFBA-CEAO-CEFET) e coordena uma série de ações para a divulgação da literatura afro-brasileira. Ainda mantém um blog http://landeonawale.blogspot.com/ que noticia autores e obras do universo afro-brasieliro.

Desta maneira, para apresentar, ler, discutir poemas e contos, tratar da militância que acerca toda sua obra bem como responder perguntas e interagir com o público, o Projeto Oxe: literatura baiana contemporânea conversará com Lande Onawale, em mais uma LIVE.OXE, na segunda 27 de julho 2020, a partir das 16h. O evento pode ser conferido via Instagram, pelo endereço @projetooxe.

registrado em: