Você está aqui: Página Inicial > Campus Salvador > Ensino > Cursos > Superior > Graduação > Administração
conteúdo

Ficha técnica

Ficha técnica do curso
FormaSuperior/Bacharel em Administração
Turno

Predominantemente Noturno

Duração Mínima

4,5 anos

Carga Horária

Carga Horária de Créditos Teóricos: 2.760
Carga Horária de Créditos Práticos:60
Carga Horária de Estágio: 315
Carga Horária Atividades Complementares: 120
Carga Horária Total: 3.255

Regime letivoSemestral
ModalidadePresencial
Forma de ingresso

SISU - Resolução nº 31, de 09 de junho de 2016;
Segundo as Normas Acadêmicas do Ensino Superior (NAES):
● Transferência Interna e Externa;
● Portador de Diploma;
● Categoria de aluno especial;
● Categoria de aluno ouvinte;
● Convênio, intercâmbio ou acordo cultural

Oferta de Vagas80 vagas anuais
Reconhecimento do MECPortaria de nomeação  nº 102 de 09/09/2016 MEC / DOU                                   
Nota do ENADE

5



Eventos

Atualmente não existem compromissos agendados.

Sobre o curso

APRESENTAÇÃO DO CURSO

O Curso de Graduação em Administração, modalidade presencial, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), Campus de Salvador, Conceito 4(quatro) no ENADE de 2015 (MEC, 2018b), teve início em 1998 então denominado de Administração com Habilitação em Administração Hoteleira. No ano de 2008, o Curso passou a ser denominado de Graduação em Administração, com formação de bacharéis, a partir da reformulação de seu Projeto Pedagógico do Curso (PPC) que atendeu às recomendações e exigências da Resolução nº 4, de 13 de julho de 2005 do Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior (CNE/CES, 2005). A última reformulação do PPC do Curso ocorreu em 2017, com o objetivo fundamental de realizar atualizações em relação às temáticas de Acessibilidade, Educação das Relações Étnico-Raciais, em Libras, em Direitos Humanos e Ambiental, incorporadas no atual PPC, em convergência com os dispositivos legais e normativos vigentes.

A atual reformulação do PPC do Curso de Graduação em Administração do IFBA, Campus de Salvador, permeia a importância de adaptação e atualização do Curso frente a questões socioeconômicas, político-institucionais, acadêmicas e as especificidades de seu corpo discente.

REQUISITOS DE ACESSO

Poderá   ingressar   no   curso   de   bacharelado   em   administração   o concluinte do ensino médio oficial ou aquele que obtiver equivalência na forma da legislação educacional vigente. As formas de acesso para ingresso no primeiro  e  segundo  período  do  curso  estão  assim  definidas:  Sistema  de Seleção  Unificada  –  SISU  (Decreto  nº  9.034/2017,  que  altera  o Decreto  nº 7.824/2012); e na condição de aluno especial ou aluno ouvinte conforme as Normas Acadêmicas do Ensino Superior vigentes. O ingresso poderá ocorrer, também, por meio de processo seletivo específico, para preenchimento de vagas  residuais,  nas  modalidades:  Transferência  Externa,  Transferência Interna e Portador de Diploma, conforme Edital próprio e as Normas Acadêmicas do Ensino Superior vigentes.

O processo seletivo através do  SISU observa a Lei 12.711 de 29 de agosto de 2012 (Lei de Cotas) e suas alterações e a Portaria MEC 18/2012, que dispõe sobre ingressos nas Universidades e Institutos Federais. Cabe registrar a Resolução nº 31, de 09 de junho de 2016, que define o preenchimento de 100% das vagas ofertadas para os cursos da Educação Superior através do Sisu – Sistema de Seleção Unificada

 A responsabilidade da elaboração das regras do processo seletivo para preenchimento de vagas residuais, através de Edital próprio, é da comissão designada pela Diretoria Geral.

Existe, também, a possibilidade de admissão de Aluno Especial. Entende-se por Aluno Especial aquele que deseja cursar disciplinas isoladas, sem qualquer vínculo com o curso. Esta admissão é condicionada a existência de vagas.

Será ainda admitida a Transferência Compulsória, ou ex-oficio, caracterizada pela continuidade dos estudos, é independente de vaga específica e poderá ser solicitada a qualquer época do ano para os casos previsto em Lei. A transferência facultativa ou voluntária de alunos de outras Instituições de Ensino Superior Nacional ou Estrangeira fica condicionada a existência de vaga.

São ofertadas através do SISU, anualmente, 80 (oitenta) vagas no curso distribuídas pelo ingresso de 50% de novos alunos no primeiro semestre letivo, e dos outros 50% dos alunos no segundo semestre do mesmo ano letivo. O número de vagas indicado acima considera a infraestrutura física e tecnológica, e a quantidade de docentes que atuam no Curso.

As aulas são ministradas no período noturno, de segunda-feira a sexta- feira, das 18:40h às 22h, e, ocasionalmente, a partir das 17h; existindo também a possibilidade de aulas aos sábados, no turno matutino.

COLEGIADO DO CURSO

O Colegiado do Curso é o órgão consultivo e deliberativo para assuntos na sua área de atuação, conforme suas atribuições, presidido pelo Coordenador do Curso.

Segundo o Art. 9º, do Capítulo 2, do Regimento do campus Salvador, o Colegiado de Curso possui como atribuições:

I. propor diretrizes gerais dos programas das disciplinas dos cursos, indicando aos Diretoria Adjuntas o enfoque do ensino de cada disciplina no currículo;

II. propor a elaboração do projeto do curso e suas alterações, quando necessárias;

III. avaliar o curso, sistematicamente, sugerindo à Coordenação  de Curso os ajustes necessários;

IV. sugerir intercâmbio, substituição ou capacitação de professores, bem como providências de outra natureza, necessárias à melhoria da qualidade de ensino;

V. opinar sobre trancamento ou dispensa de matrícula, transferência, bem como outros processos vinculados à vida estudantil, no âmbito de sua área de atuação;

VI. emitir pareceres sobre adaptações e equivalências curriculares;

VII. assegurar a interconexão entre teoria e prática de conteúdos e disciplinas no âmbito de cada Curso;

VIII. propor aos Departamentos Acadêmicos alterações no conteúdo programático das disciplinas, visando a sua atualização e modernização;

IX. opinar sobre problemas disciplinares e atitudes do corpo docente e discente vinculados a sua área de atuação; e

X. Eleger o coordenador de curso.

A composição do Colegiado do Curso será integrado por:

I. o(a) Coordenador(a) do Curso, presidente do colegiado;

II. docentes em exercício, das áreas de conhecimento relacionadas ao projeto do curso;

III. representação discente, na proporção de 1/5 do total do colegiado; e

IV. 1 (um) representante da área técnico pedagógica. 

Membros do Colegiado – Gestão 2018/2020:

PROFESSORES, TÉCNICO - ADMINISTRATIVO E DISCENTES

VINCULAÇÃO E ÁREA

JOSÉ RUBENS MONTEIRO TEIXEIRA – Coordenador

DCSA – ADMINISTRAÇÃO

ANTONIO CLODOALDO DE ALMEIDA NETO

CSA – GESTÃO DA QUALIDADE

DANIEL ROMERO

DSPP - SOCIOLOGIA

ÉRICA FERREIRA MARQUES

DCSA ADMINISTRAÇÃO  MERCADOLÓGICA

JOWANER DE OLIVEIRA ARAUJO

DACOMP - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MICHELE NUNES SILVA DE CASTRO

DCSA-ESTUDOS E PRÁTICAS  ORGANIZACIONAIS

WALLACE MATOS DA SILVA

 

DALV - LÍNGUA PORTUGUESA

WALTER ACCIOLY COSTA PORTO

DEMAT-ESTUDOS QUANTITATIVOS   E  SUAS  TECNOLOGIAS

CELIANA MARIA COSTA PINTO

DEPAE- PEDAGOGA

RAMATÍS ALVES BATISTA

REPRESENTANTE DISCENTE

THYANO CORREIA SANTOS

REPRESENTANTE DISCENTE

                 

NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE - NDE

O Núcleo Docente Estruturante do Curso de Administração, regulamentado e institucionalizado pelo Regimento do Campus Salvador e pelo Regimento do Núcleo Docente Estruturante - NDE Curso de Graduação IFBA, Resolução CONSUP nº 17/2012, (IFBA, 2012) é órgão consultivo responsável pela concepção e atualização do Projeto Pedagógico do Curso e tem, por finalidade, a sua atualização e revitalização. Compreende assim o acompanhamento, a consolidação e a atualização do PPC, com a realização de estudos e atualizações periódicas para verificar o impacto do sistema de avaliação de aprendizagem na formação do estudante, a adequação do perfil do egresso, considerando as DCNs e as novas demandas do mundo do trabalho.
O NDE é instituído por meio de Portaria expedida pelo Diretor do Campus, e suas atribuições, conforme Art. 4º da Resolução CONSUP 17/2012, são as seguintes:
(i) contribuir com a consolidação do perfil profissional do egresso do curso;
(ii) colaborar com atualização periódica do projeto pedagógico do curso;
(iii) conduzir os trabalhos de reestruturação curricular, para aprovação no Colegiado do respectivo Curso, sempre que necessário;
(iv) cooperar na supervisão das formas de avaliação e acompanhamento das componentes do curso definidas pelo colegiado;
(v) contribuir para análise e avaliação do Projeto Pedagógico do Curso, das ementas, dos conteúdos programáticos e dos programas das componentes curriculares;
107
(vi) auxiliar o acompanhamento das atividades do corpo docente, inclusive com avaliação institucional, recomendando ao Colegiado do Curso a indicação ou substituição de docentes, quando necessário;
(vii) zelar pelo cumprimento das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Administração.


Membros do NDE – Gestão 2018/2020: 

PROFESSORES MEMBROS DO NDE

TITULAÇÃO MÁXIMA

REGIME DE    TRABALHO

JOSÉ RUBENS MONTEIRO  TEIXEIRA Coordenador

Doutor

DE

ANDRÉ LUIS ROCHA DE SOUZA

Doutor

DE

ERICA FERREIRA MARQUES

Doutora

DE

LÍVIA DA SILVA MODESTO

Doutora

       20 h

MICHELE NUNES SILVA DE CASTRO

Mestre

DE

SAMIR PÉREZ MORTADA

Doutor

DE

EDUARDO SOUZA SEIXAS

Doutor

DE

      

Coordenador do Curso: José Rubens Monteiro Teixeira

Contatos: (71) 2102-9499, graduacao.adm@ifba.edu.br e jrubensmt@ifba.edu.br




Perfil do futuro profissional (egresso)

O perfil do egresso formado pelo curso Bacharelado em Administração do IFBA, Campus de Salvador observa o artigo 3º da Resolução Nº 4 de 13 de Julho de 2005 do Conselho Nacional de Educação (CNE)/Câmara de Educação Superior (CES). Desse modo, o perfil do egresso no Curso:

[...] é o Bacharel em Administração formado, qualificado e apto para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas da produção e de seu gerenciamento, observados níveis graduais do processo de tomada de decisão, bem como para desenvolver gerenciamento qualitativo e adequado, revelando a assimilação de novas informações e apresentando flexibilidade intelectual e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos do campo de atuação do administrador (CNE; CES, 2005).

Assim, em linhas com o PPI e com as DCNs, a inserção dos administradores egressos em seus respectivos contextos profissionais se dá de forma autônoma, solidária, crítica, reflexiva e comprometida com o desenvolvimento sustentável local, regional e nacional, visando a construção de uma sociedade mais justa.
Ratifica-se ainda a atuação do Núcleo Docente Estruturante na atualização do perfil do egresso através da revisão permanente das ementas para inclusão de temas e conteúdos curriculares em função de novas demandas apresentadas pelo mundo do trabalho.

Em observância ao perfil institucional do IFBA, bem como ao artigo 4º das DCNs o bacharel em administração, ao final do Curso, deverá ter desenvolvido, pelo menos, as seguintes competências e habilidades discutidas na seção Competências e Habilidades.

Habilidades do profissional

Áreas de atuação

  • Empresas de pequeno, médio e grande porte;
  • Órgãos  públicos;
  • Instituições não governamentais.

 

Áreas de estudo

Em construção.

A formação em nível superior do curso de Administração do IFBA procura formar profissionais articulados com as atividades de pesquisa e extensão, incluindo dimensões éticas, humanas e valores orientados para a cidadania, entendendo que o desenvolvimento de competências é um elemento preponderante de uma relação causal de desempenho efetivo no trabalho.

O Curso de Graduação em Administração deve possibilitar a formação profissional que revele, pelo menos, as seguintes competências e habilidades:

I - reconhecer e definir problemas, equacionar soluções, pensar estrategicamente, introduzir modificações no processo produtivo, atuar preventivamente, transferir e generalizar conhecimentos e exercer, em diferentes graus de complexidade, o processo da tomada de decisão;

II - desenvolver expressão e comunicação compatíveis com o exercício profissional, inclusive nos processos de negociação e nas comunicações interpessoais ou intergrupais;

III - refletir e atuar criticamente sobre a esfera da produção, compreendendo sua posição e função na estrutura produtiva sob seu controle e gerenciamento;

IV - desenvolver raciocínio lógico, crítico e analítico para operar com valores e formulações matemáticas presentes nas relações formais e causais entre fenômenos produtivos, administrativos e de controle, bem assim expressando-se de modo crítico e criativo diante dos diferentes contextos organizacionais e sociais;

V - ter iniciativa, criatividade, determinação, vontade política e administrativa, vontade de aprender, abertura às mudanças e consciência da qualidade e das implicações éticas do seu exercício profissional;

VI - desenvolver capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, em diferentes modelos organizacionais, revelando-se profissional adaptável;

VII - desenvolver capacidade para elaborar, implementar e consolidar projetos em organizações; e

VIII - desenvolver capacidade para realizar consultoria em gestão e administração, pareceres e perícias administrativas, gerenciais, organizacionais, estratégicos e operacionais.

Nesse contexto, constata-se a importância do desenvolvimento de competências relacionadas ao contexto pedagógico e sua aplicação, em análise aos conteúdos estabelecidos na estrutura curricular ora apresentada no projeto pedagógico, de acordo com as respectivas DCNs, e necessárias, também, ao provimento de habilidades requeridas ao profissional de Administração. Coerente com essa visão, o Art. 5º da Resolução nº 04/2005 do MEC/CNE/CNAES destaca as 4 (quatro) áreas dos conteúdos de formação nos cursos de Administração, a serem debatidos no capítulo 4, seção que apresenta a Organização Curricular, quais sejam: formação básica; formação profissional; estudos quantitativos e suas tecnologias; e formação complementar.

Laboratórios

Laboratório de Informática do Curso de Administração:

O laboratório de Informática do Curso de Administração do IFBA é um espaço para suporte de ensino e aprendizagem, utilizado por docentes e discentes, composto por 10 computadores, todos com acesso à Internet. Para acesso ao mesmo, favor entrar em contato com a Coordenação pelo telefone 2102-9499 para maiores informações.

Página do curso de Administração no Facebook


Representações estudantis

Em construção.

Orgãos Representativos

Em construção.


Publicações

Pesquisa Extensão Inovação

Grupos de Pesquisa dos professores do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas:

Trabalho, Desenvolvimento e Tecnologias de Gestão (TDTG):
Página do grupo
Criado no início dos anos 2000, o Grupo TDTG constitui-se em espaço de estudos, pesquisas e de proposições a respeito de questões relacionadas às categorias trabalho, desenvolvimento e tecnologias de gestão numa perspectiva crítica e interdisciplinar. As quatro linhas de pesquisa que participam do Grupo perpassam as temáticas de gestão e tecnologia social, arranjos institucionais, gestão organizacional e sustentabilidade corporativa, todas mediadas com o debate de desenvolvimento e trabalho. O Grupo conta com bolsistas de iniciação científica financiadas pela Pró- Reitoria de Pesquisa do IFBA, e pela Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia, FAPESB, com atividades de extensão através da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares - ITCP do IFBA (PRONINC/MTE/SENAES), do Escritório Técnico de Acolhimento de Demandas Sociais- ESTADES e da Empresa Jr. de Administração - ADMINOVA, além de articulação com pesquisadores e grupos de pesquisa de instituições nacionais e internacionais.
Linhas de Pesquisa:
1)    Desenvolvimento e Arranjos Institucionais
2)    Desenvolvimento e Sustentabilidade Corporativa
3)    Gestão de Empreendimentos Solidários e de Tecnologias Sociais
4)    Gestão Organizacional

Grupo de Estudos e Pesquisas de Inovação em Organizações (GEPIO)
Página do grupo
Fornecer elementos para o entendimento da importância da Inovação para o sucesso de qualquer tipo de Organização; Estudar e divulgar conceitos e experiências de inovação organizacional; Integrar os mundos acadêmico e de negócios; Colocar o tema Inovação nas organizações, por meio da troca de experiências entre academia e diferentes instituições; Estudar Inovação enquanto direcionador estratégico para as empresas e para o País; Gerar riqueza por meio de uma visão estratégica de Inovação; Obter conhecimentos sobre ferramentas, metodologias e processos de inovação nos campos de produtos e serviços, processos, negócios e gestão; Capacitar colaboradores por meio de experiências de aprendizado obtidas nos estudos de caso; Fornecer instrumentos para uma análise crítica do papel do administrador, público ou privado, frente aos temas mais recentes que estão sendo discutidos na área de sustentabilidade e inovação.
Linhas de Pesquisa:
1)   Inovação de processos produtivos
2)   Inovação em gestão
3)   Inovação em Negócios
4)   Produtos e serviços inovadores
5)   Propriedade Intelectual

Turismo, Viagens, Cultura e Lazer: canais de difusão do conhecimento
Página do grupo
Este grupo de pesquisa tem como objetivo geral desenvolver reflexões e estudos em turismo, viagens, cultura e lazer considerando esses campos como canais de difusão dos conhecimentos. Visa, assim, discutir como essas reflexões poderiam contribuir par a melhoria na qualidade da formação e ação social dos sujeitos (turistas; viajantes; e, sobretudo, dos profissionais que atuam ou vão atuar nesses campos). O grupo se concentrará principalmente no desenvolvimento da capacidade de avaliar as necessidades nos campos do turismo, das viagens, da cultura e do lazer nas suas dimensões individuais, organizacionais e sociais com o intuito de desenvolver os meios para satisfazer essas necessidades considerando os elementos facilitadores ou dificultadores que se apresentam no contexto sócio-histórico-cultural na sua acepção mais abrangente. Resultados Esperados: Produzir artigos, ensaios, monografias, dissertações e teses para a difusão das reflexões e análises desenvolvidas nos projetos de pesquisa; Publicar e difundir artigos, capítulos de livros e livros;Participar de encontros, colóquios, seminários, congressos e conferências, locais, nacionais e internacionais para a difusão desses estudos;Participar de programas de intercâmbio nacional e internacional por meio de bolsas nacionais e internacionais;Contribuir na melhoria da qualificação pessoal e profissional dos participantes das equipes: professores, colaboradores, estudantes e técnicos do IFBA.
Linhas de Pesquisa:
1)  Difusão do conhecimento por meio do turismo, das viagens, da cultura e do lazer
2)  Educação em turismo
3)  Qualidade no acolhimento ao turista-viajante

Extensão:

1)  Escritório Técnico de Acolhimento a Demandas e Projetos Sociais (ESTADES)
A estruturação do ESTADES tem por objetivo criar uma interface do IFBA com a sociedade (em um primeiro momento o entorno do IFBA) que possibilitará auscultar, diagnosticar, analisar e, na medida do possível e desejável, vir a intervir sobre a realidade local no sentido de mobilizar, organizar e assessorar os grupos/agentes locais demandantes para a superação dos problemas identificados. Assim, o ESTADES vem ampliar o escopo de atuação do IFBA Campus Salvador no que tange à atividade de extensão tecnológica voltada para o apoio e assessoramento de grupos e empreendimentos ligados ao arranjo produtivo social e cultural situado no entorno do IFBA.
Sua atuação, direcionada por um Projeto Político-Pedagógico a ser elaborado, fornecerá as diretrizes político-ideológicas, científico-tecnológicas e metodológicas para a execução de suas atividades.
Com a implantação da EJ ADMINOVA, somando-se às atividades desenvolvidas pela ITCP/IFBA será possível ampliar a capacidade de atendimento das demandas sociais originadas desse arranjo produtivo e, ao mesmo tempo, atender às necessidades dos cursos do IFBA em termos de um campo de práticas onde os processos de ensino, pesquisa e extensão possam ser desenvolvidos de forma crítica e reflexiva, realizando dessa feita a missão institucional.
Coordenadora Responsável: Profa. Dra. Luana das Graças Queiróz de Farias
Página do Facebook
Email: estadesifba@gmail.com

Tel: (71) 2102-9587

2)  Empresa Júnior do Curso de Administração do IFBA - ADMINOVA
Contribuirá na prestação de serviços de gestão e elaboração de projetos e captação de recursos em instituições, prioritariamente sem fins lucrativos, com o objetivo de elaborar, estruturar, submeter e captar recursos para o desenvolvimento de atividades por estas organizações, bem como, na gestão administrativa e financeira.
Nesse sentido, as principais atividades serão:

  • Elaboração de projetos para captação de recursos em certames propostos por instituições públicas e privadas, bem como em organizações não governamentais nacionais e internacionais de apoio financeiro nas áreas social, econômica e ambiental;
  • Serviços de consultoria em planejamento, gestão e controle financeiro das instituições com o objetivo de contribuir na eficiência e eficácia dos gatos e receitas das instituições;
  • Prestação de contas e relatório técnico-financeiro de recursos captados
  • Consultoria em Gestão.
  • Desenvolvimento de metodologia de evidenciação da gestão em instituições sem fins lucrativos.

Descrição do Envolvimento dos Alunos: A atividade de assessoramento técnico aos projetos será sempre feita por estudantes bolsistas e voluntários acompanhados por professores do DCSA e dos demais departamentos acadêmicos do IFBA que estejam envolvidos nas ações específicas. Com isso espera-se que a produção de conhecimento seja um processo concreto, permanente e dinâmico, gerando os efeitos desejados em termos de extensão tecnológica voltada para o desenvolvimento local e inclusão social.
Coordenador Responsável: Prof. Dr. André Luis Rocha de Souza
Site da ADMINOVA - Página do Facebook - Página do Instagram
Email: adm.inova@outlook.com
Tel: (71) 2102-9587


3)  Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (ITCP/IFBA)
Resultado do edital lançado no ano de 2003 pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), através do Programa Nacional de Incubadoras de Cooperativas Populares (PRONINC), que tem o intuito de dotar as Instituições de Ensino Superior de um programa de suporte tecnológico para cooperativas populares existentes no país. O financiamento concedido contemplou a aquisição de infraestruturas necessárias à operacionalização das atividades de incubação. Com o pedido de financiamento para o desenvolvimento do seu projeto de incubação aprovado, a ITCP/CEFET-BA, assim denominada na época, passou a ser a primeira incubadora do gênero na rede CEFET em todo o Brasil.
A ITCP/IFBA participou desse processo pela segunda vez no período 2008-2010. Os projetos têm dois anos de prazo para execução, a partir da data de assinatura do contrato, sendo que o projeto em execução foi iniciado em novembro de 2008 e abrangia, entre outras metas, o processo de incubação de 05 (cinco) grupos associativos populares e solidários. No final de 2012, a ITCP/IFBA iniciou a execução de mais um projeto aprovado junto à SENAES/MTE cujo foco volta-se para o desenvolvimento de tecnologias sociais e incubação de redes de empreendimentos, procurando aproveitar a expertise tecnológica da instituição IFBA bem como sua expansão que em 2015 deverá atingir a marca de 21 campi espalhados pelo Estado.
Além de projetos financiados via PRONINC, a ITCP executou projetos com recursos captados de outras fontes. Assim, em 2009, ela executou os projetos “Caravana Solidária” (PROEXT 2009), “Balcão de Serviços” (FAPESB), “Sistematização de Tecnologias Sociais” (PROEXT 2010) e “Fortalecimento e integração da ITCP/IFBA” (PROEXT 2011). Em parceria com o Grupo de Produção e Pesquisa em Química/GPPQ, foram captados recursos complementares junto ao MCT/FINEP que contribuíram para a execução do Projeto Licuri; além disso, em parceria com o Campus Valença, a ITCP vem participando do processo de incubação de cooperativas de pesca no âmbito do programa do Profrota, do MPA.
O surgimento da ITCP/IFBA também está relacionado com as diversas iniciativas desenvolvidas no âmbito da Linha de Pesquisa “Gestão de Empreendimentos Solidários” do Núcleo de Estudos em Trabalho, Desenvolvimento e Tecnologias de Gestão, grupo de pesquisa certificado junto ao CNPq. A pesquisa em torno da gestão de empreendimentos solidários na Bahia tem sido realizada por meio de ações conjuntas de instituições universitárias públicas e privadas, reunindo professores da UFBA, UNIFACs, UCSal, UNEB e IFBA, o que impulsionou inúmeras ações, entre as quais a Oficina Estadual de Economia Solidária, o BanSol - Associação de Fomento à Economia Solidária, o Seminário Internacional de Economia Solidária, realizado em agosto de 2002, e a edição especial da revista Bahia Análise & Dados, da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Estado, dedicada ao debate sobre a Economia Solidária.
A missão da ITCP/IFBA é Estimular o desenvolvimento de empreendimentos populares e solidários, com vista à autosustentabilidade, contribuindo com a produção e difusão do conhecimento. O seu objetivo geral é apoiar empreendimentos populares a partir de um processo de incubação que contemple o desenvolvimento humano, social e gerencial. Com essas bases, ao longo de sua trajetória, ela procurou refletir e desenvolver uma maneira mais efetiva de contribuir com a ES e com o movimento da EcoSol. Atualmente, como desdobramento dessa preocupação, além das atividades de incubação dos EES com os quais ela mantém relações, procura desenvolver trabalhos na perspectiva do desenvolvimento de tecnologias sociais, articulados aos diferentes campos de expertise existentes no IFBA. Ou seja, ela procurou desenvolver uma linha de atuação voltada “para dentro” da instituição, focada na introdução e disseminação dos princípios da EcoSol nas atividades de formação desenvolvidas na modalidade EJA, expressa através de um novo modelo de extensão para a Educação Profissional e Tecnológica.
Coordenador Responsável: Prof. Dr. Carlos Alex Cypriano  

Contatos

Coordenação de Curso:
Contato: (71) 2102-9499
E-mail: graduacao.adm@ifba.edu.br

Coordenador:
 José Rubens Monteiro Teixeira
E-mail: jrubensmt@ifba.edu.br


 


 


Reitoria: Av. Araújo Pinho, nº39 - Canela - Salvador - BA | CEP: 40.110-150 
Copyright © 2017 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA. Todos os direitos reservados.