Você está aqui: Página Inicial > Campus Salvador > Comunicação > Notícias > 2020 > Areja: uma história de desenvolvimento tecnológico e empreendedor
conteúdo

Areja: uma história de desenvolvimento tecnológico e empreendedor

por Jamile Teixeira publicado: 05/05/2020 12h45, última modificação: 05/05/2020 14h35

Uma boa ideia para resolver o problema do calor excessivo dentro dos ônibus foi o início do projeto que hoje é uma startup que busca resolver problemas de impacto social, ambiental e econômico no setor de transporte público coletivo: a Areja. A empresa é formada por três estudantes do curso de engenharia mecânica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), campus Salvador, Leonardo Santiago, Marília Bortolotto e Pedro Rocha, além do recém-formado, egresso da instituição, João Carlos.

A solução desenvolvida pela equipe é o ArejaBus, um sistema patenteado de ventilação parcialmente natural que utiliza a própria movimentação do ônibus para promover conforto térmico e qualidade do ar aos passageiros que fazem uso deste tipo de transporte. O sistema é dividido em três partes: o dispositivo de exaustão do tipo venturi que realiza a exaustão do ar quente de dentro do veículo por meio de convecção térmica; as janelas venezianas que permitem a entrada apenas do ar frio e, em dias chuvosos, impede que ocorra a entrada da água da chuva; e o  sistema embarcado que realiza o comando dos ventiladores já existentes de forma eficiente. O ArejaBus é sustentável porque reduz a emissão do poluente conhecido como gás carbônico, além de possuir baixo impacto financeiro de aquisição, operacionalização e por quilometragem, quando relacionado ao ar-condicionado.

A ideia realmente avançou a partir da encubação e da capacitação no Hotel de Projetosempreendimento da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPGI) do IFBA que estimula o empreendedorismo de base tecnológica. Hoje, com Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), Leonardo destaca que a Areja faz parte do Coletivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), um programa voltado para mobilidade urbana com foco em soluções para ônibus. "Dentro do programa nós tivemos contato com empresários de todo o país para fazer testes e, atualmente, estamos fabricando peças para testar junto à Integra – Associação das Empresas de Transporte de Salvador. Além disso, tivemos contato com uma montadora de ônibus e existe a possibilidade de formar uma parceria”, relata o estudante. A capacitação ofertada pelo Hotel de Projetos contou com a participação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e essa história de desenvolvimento tecnológico e empreendedor do Leonardo virou case do Programa de Educação Empreendedora Sebrae, na última semana. Confira aqui!