conteúdo

Convênios nacionais e internacionais

por Thais Regina Prado Ribeiro publicado 01/08/2019 09h15, última modificação 19/09/2019 17h55

CONVÊNIOS NACIONAIS

EDIFBA

Em 2018 foi iniciada a publicação da Coleção PROFNIT de Livros, cujos capítulos foram propostos por meio dos Editais de Publicações PROFNIT, no qual especialistas da sociedade em geral, podendo ser docentes PROFNIT ou não, são convidados a contribuir com a formação dos discentes PROFNIT por meio da produção de material didático de referência. As propostas são avaliadas por, pelo menos, dois pareceristas e homologadas pelo Conselho Editorial que coordena o processo de seleção. O FORTEC e a Editora do Instituto Federal da Bahia (EDIFBA) firmaram um convênio para a produção de material didático e de divulgação científica e tecnológica, disseminando atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e de inovação. A distribuição é gratuita por download das homepages da EDIFBA, do FORTEC e do PROFNIT (www.PROFNIT.org.br/pt/livros-PROFNIT). Todas as publicações são apreciadas pelo Conselho Editorial do PROFNIT/FORTEC com o apoio, orientação e anuência da EDIFBA, garantindo a alta qualidade do material publicado.

 

INTERCÂMBIOS INTERNACIONAIS

Os intercâmbios internacionais ocorrem no momento, foram articulados nestes 5 anos iniciais do curso e serão incentivados e ampliados, dada a natureza recente do curso.

 

PARCERIAS INTERNACIONAIS DO FORTEC

As parcerias do FORTEC beneficiam diretamente os docentes e discentes desta ação PROFNIT/FORTEC. São elas: Os memorandos de entendimento (MOUs) internacionais em vigência no período são:

CARTA DE QUERÉTARO (América do Sul e América Central) PraxisUnico, atual PraxisAuril (Reino Unido) Rede das Redes (América do Sul e América Central)

RÉSEAU C.U.R.I.E. (França)

REDE TT->INOVA (http://cyted.org/pt-pt/node/10864). O Ex-Diretor do FORTEC e egresso do Mestrado PROFNIT, Marcus Julius Zanon, que atua no TECPAR, coordena a Rede Ibero Americana de Transferência de Tecnologia para Inovação Tecnológica Competitiva (Rede TT-> Inova) formada por Argentina, Bolívia, Brasil, Espanha, México, Panamá, Portugal, Uruguai. É uma rede transnacional de transferência de tecnologia para promover o aumento da competitividade de micro e pequenas empresas vinculadas a ambientes de inovação das regiões participantes, por meio do compartilhamento e aprimoramento de modelos e práticas de transferência de tecnologia, acelerando o processo de consolidação de empresas de base tecnológica, de modo a ter um elevado impacto nas condições socioeconômicas locais.

PORTUGAL. Em 2018 foi fortalecida a parceria do PROFNIT/FORTEC com o ISEG/Universidade de Lisboa, ao ser elaborado um Termo de Parceria que está em fase de apreciação final para assinatura. O ProspeCT&I – Congresso Internacional do PROFNIT 2018 (http://www.PROFNIT.org.br/pt/viii-prospecti-2018), foi organizado pelo PROFNIT e pelo ISEG/UL através do Prof. Manoel Mira Godinho que atua como Presidente do ISEG/UL. O evento XV Seminário Brasil-Portugal 2018 (www.PROFNIT.org.br/pt/xv-seminario-brasil-portugal), que é tradicionalmente organizado pelo ISEG da Universidade de Lisboa (UL) e pela UFMG com parceria de terceiros, ocorreu em Maceió, Alagoas, Brasil 19 e 20 de Agosto de 2018, realizado em parceria com o PROFNIT. Foi discutido o tema Internacionalização de Empresas, Empreendedorismo, Inovação e a Transformação Digital, sob organização do PROFNIT e do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa em Portugal (ISEG/UL), através do Prof. Joaquim Ramos, Chefe do Departamento de Economia e Inovação do ISEG/UL. Durante o evento foi designada uma sala para que os discentes e docentes do PROFNIT pudessem se reunir com a Sra. Filomena Ferreira que é do setor de Relações Públicas Internacionais do ISEG/UL, o que deve levar a mais intercâmbios nos anos vindouros. No Conselho Editorial do PROFNIT/FORTEC têm assento doutores competentes de língua portuguesa que atuam como avaliadores permanentes do PROFNIT, a saber Prof. Dr. Manoel Mira Godinho (ISEG/UL) e Prof. Dra. Ana M. A. T. Mata do Instituto Politécnico de Setúbal em Portugal (IPS). Está em avaliação pelo ISEG um Memorando de Entendimento FORTEC-ISEG/UL já aprovado pelo FORTEC (http://fortec.org.br/documentos/atas/ e http://fortec.org.br/wp-content/uploads/2018/09/r.23-FORTEC-r23.Diretoria_r20.Diretorio-em-180920APROVADA.pdf ) que prevê realizar ações para estimular o desenvolvimento de atividades regulares que envolvam estudantes, docentes e técnicos do ISEG e do FORTEC, como por exemplo:

-Seminários, oficinas, encontros e similares;

-Certames, desafios e concursos que desenvolvam o conhecimento nas áreas de interesse comum;

-Busca de oportunidades de financiamento para elaboração e desenvolvimento de projetos de investigação conjuntos;

-Produção científica conjunta;

-Disciplinas de Pós-Graduação, inclusive com atribuição de créditos;

-Cursos de curta duração;

-Intercâmbio de estudantes, técnicos e docentes;

-Estágio sanduíche para estudantes de Pós-Graduação;

-Estágio de Pós-Doutorado;

-Estágio de prática docente.

CHINA. Está em execução a atividade liderada pelo Prof. Araken (PROFNIT – UFSC), com vistas à cooperação com Universidades e Parques Tecnológicos chineses. Ocorreram visitas em 2018, entre os dias 25 de março a 05 de abril de 2018, nas cidades de Pequim e Xi´am, e em Novembro 2018 na China. Essa imersão faz parte do projeto nominado "Comparative study on performances and emerging technologies of university-industry consortium between China and Brazil"; que está sendo desenvolvido no âmbito do programa do governo chinês nominado “One Belt One Road”. O projeto em particular tem como objetivo mapear e comparar tecnologias emergentes em universidades brasileiras e chinesas, mais especificamente nas universidades participantes desse projeto (Beijang University, Tsinghua University, UFAL, UFSC, IFES e UNIVILLE). Estão envolvidos diretamente diversos Pontos Focais como a UFAL, a UFRJ e a UFSC.

BRICS. O FORTEC, junto com o INPI atuam como ponto focal do Brasil para o Centro de Transferência de Tecnologia do BRICS conforme definido na terceira reunião do Grupo de Trabalho Grupo de Trabalho da Parceria BRICS em Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo (GT-STIEP), ocorrida em Foz do Iguaçu, Brasil, 12-15 May 2019. Esta ação será concretizada na reunião de Foi recomendado que a atuação começasse pela pesquisa conjunta dos BRICS em transferência de tecnologia, sendo o PROFNIT a ação do FORTEC nesse sentido. Assim, não somente os alunos de mestrado, como os futuros alunos de doutorado poderão atuar em pesquisa conjunta internacional de alta complexidade e com potencial utilização transnacional. Os focos estão alinhados com esta proposta de doutorado profissional, dado que visam fomentar:

1) diálogo e conhecimento mútuo;

2) capacitação,

3) incubadoras cruzadas (cross-incubation); e

4) redução de burocracia (soft-landing).

As atividades já esboçadas durante a reunião de 09 de outubro de 2018, entre MCTIC, MRE, INPI, Fortec e PROFNIT compreendem:

1º.ano: Treinamento de estudantes e docentes da ACAD/INPI e PROFNIT

2º.ano: Treinamento de estudantes e docentes da ACAD/INPI e PROFNIT

3º.ano: Treinamento de estudantes e docentes da ACAD/INPI e PROFNIT + recepção de Chineses e outros membros do BRICS para treinamento no Brasil

4º.ano: Formalização da adesão do Brasil ao Centro BRICS, com implantação de um braço no País e atividades perenes.

 

EDITAL DE ESTUDANTES ESTRANGEIROS E BOLSA OEA

Em meados de 2018, o PROFNIT disponibilizou o edital de fluxo contínuo para estudantes estrangeiros portadores de diploma de nível superior com Nacionalidade Estrangeira, oriundos de países que mantém acordo de Cooperação Cultural, Científica ou Tecnológica com o Brasil; com a oferta de 27 vagas distribuídas nos Pontos Focais que manifestaram interessa, a saber IFBA, IFPB, Universidade do Estado do Amazonas – UEA, UFAL, UFBA, UFMT, UFSC, UFT e INIFESSPA.

Foram recebidas 8 inscrições de candidatos da Colômbia, Honduras, Paraguai e Peru. Todos foram aprovados com notas entre 8,5 e 10. Um deles obteve bolsa da Organização dos Estados Americanos (OEA) e o PROFNIT conta com a matrícula oficializada no Ponto Focal da UFAL. PARCERIAS DE PUBLICAÇÕES O Conselho Editorial do PROFNIT (http://www.profnit.org.br/pt/conselho-editorial/) tem composição internacional com profissionais de Portugal, um da Universidade de Lisboa e outro do Instituto Politécnico de Setúbal. Ambos têm experiências pregressas de atuação com empresas desenvolvedoras de tecnologia e inovação e de consultoria para agências governamentais sobre inovação tecnológica.

Adicionalmente, utilizam a língua portuguesa. Este Conselho tem, dentre outras, a responsabilidade das seguintes publicações:

- Coleção de livros PROFNIT (http://www.profnit.org.br/pt/livros-profnit/);

- Revista Cadernos de Prospecção (https://portalseer.ufba.br/index.php/nit).

Diversos artigos e capítulos de livros são de autoria compartilhada entre autores brasileiros e estrangeiros. PARTICIPAÇÃO EM BANCAS Estimula-se, e tem ocorrido, a participação de estrangeiros em bancas de qualificação e defesa de TCC.