Você está aqui: Página Inicial > PROEN > Notícias > 2019 > IFBA realiza certificação do ensino médio como incentivo à continuidade dos estudos
conteúdo

IFBA realiza certificação do ensino médio como incentivo à continuidade dos estudos

por Helen Sampaio publicado: 29/10/2019 15h28, última modificação: 29/10/2019 15h29

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) é uma das 383 instituições credenciadas, em 2019, para realizar a certificação do ensino médio, a partir dos resultados do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

A prova da edição 2019 do exame ocorreu no dia 25 de agosto, em todo o país e os resultados ainda não foram divulgados pelo INEP. Após a divulgação (prevista para o mês de dezembro) e o envio do banco de dados dos candidatos às instituições certificadoras, as declarações parciais de proficiência e os certificados de conclusão serão disponibilizados, virtualmente, para que os candidatos aprovados possam emiti-los. Aqueles que escolheram o IFBA como instituição certificadora, poderão acessar e imprimir os documentos, através do site da instituição, não sendo necessário comparecer às unidades do Instituto. A solicitação presencial só é necessária nos casos de aproveitamento de resultados anteriores do Encceja e/ou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), utilizado, até o ano de 2016 para a certificação do ensino médio. 

O Encceja, realizado desde 2002, consiste em  uma oportunidade para as pessoas que não concluíram o ensino médio na idade padrão obterem o certificado ou a declaração parcial. “O IFBA, ao certificar o Encceja, está cumprindo sua missão social e fortalecendo a Educação de Jovens e Adultos, com o objetivo de incentivá-los a continuarem seus estudos, e quem sabe tornarem-se futuros alunos dos nossos cursos de graduação, visto que, o exame, segundo o MEC, tem como principal objetivo construir uma referência nacional de educação para jovens e adultos por meio da avaliação de competências, habilidades e saberes adquiridos no processo escolar ou nos processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais, entre outros”, destaca a pró-reitora de ensino, Jaqueline de Oliveira.