Você está aqui: Página Inicial > PRODIN > Assessoria Internacional > Estrangeiros
conteúdo

Pró-reitoria de desenvolvimento institucional

Estrangeiros

O IFBA vem se organizando para adequar suas estruturas visando melhorar o acolhimento de estudantes estrangeiros em nossa instituição, consolidando, desta forma, suas parcerias com os organismos e instituições internacionais.

 

Atualmente, recebemos estudantes estrangeiros através do Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G). 

 

Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G)

 

O Programa de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G), criado oficialmente em 1965, é regido atualmente pelo Decreto Presidencial n. 7.948, publicado em 2013 e visa oferecer a estudantes de países em desenvolvimento com os quais o Brasil mantém acordo educacional, cultural ou científico-tecnológico, a oportunidade de realizar seus estudos de graduação em Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras.

O Programa é administrado pelo Ministério das Relações Exteriores, por meio da Divisão de Temas Educacionais, e pelo Ministério da Educação, em parceria com Instituições de Ensino Superior em todo o país. 

O IFBA é uma das instituições brasileiras que acolhe estudantes estrangeiros através do PEC-G. As unidades do IFBA que ofertam vagas para o Programa PEC-G são:

 

Campus Barreiras: localizado no oeste da Bahia, a cerca de 700 km de Salvador.

Campus Eunápolis: localizado no sul da Bahia, a cerca de 400 km de Salvador.

Campus Irecê: localizado na centro-norte da Bahia, a cerca de 400 km de Salvador.
Campus Salvador: localizado na região litorânea.

Campus Vitória da Conquista: localizado na sudoeste da Bahia, a cerca de 300 km de Salvador.

 

Para conhecer os cursos do IFBA que oferecem vagas para alunos do PEC-G, clique aqui.

 

Mais informações:

Informações Gerais sobre o Programa

Manual dos Estudantes do PEC-G

 

 

Cursos do IFBA com vagas para o PEC-G

 

1 ) Engenharia Civil (Eunápolis e Vitória da Conquista):

Forma profissional capacitado a se engajar em quaisquer áreas de aplicação da Engenharia Civil, com sólida formação básica, consciente da necessidade de aprendizagem e atualização contínua ao longo da sua vida profissional, ciente das exigências e das implicações ambientais na área da construção civil. Ao final do curso deve estar apto a projetar, gerenciar e executar obras e construções diversas, como barragens, pontes, estradas, edifícios, saneamento básico, dentre outras.

2) Engenharia Ambiental (Vitória da Conquista):

O Curso de Engenharia Ambiental propõe-se a graduar e formar profissionais de nível superior, com forte formação tecnológica, utilizando-se também das relações interdisciplinares, com ênfase nas questões econômicas, sociais e ético-ambientais. Pretende-se que este profissional possua conhecimentos técnicos suficientes para adotar procedimentos capazes de minimizar os impactos ambientais indesejáveis, em escala local, regional e global.


3 ) Engenharia Elétrica (Vitória da Conquista):

O curso de Engenharia Elétrica compreende uma parte comum a todas as áreas do conhecimento em que se desdobra e uma parte específica, em função de cada área de habilitação. O profissional em Engenharia Elétrica poderá desenvolver atividades nas áreas de projetos elétrico-eletrônicos, informática e automação, controle automático de processo de rede de comunicação, redes de transmissão, distribuição de energia e sistema micro processado.


4 ) Engenharia de Alimentos (Barreiras):

O objetivo do curso de Engenharia de Alimentos é generalista. O estudante irá receber uma formação sólida dos princípios e teorias da Engenharia de Alimentos, principalmente, as relacionadas aos fundamentos da engenharia e tecnologia, priorizando a verticalização dos conteúdos. Com vistas ao mundo do trabalho, o profissional deverá possuir conhecimentos específicos nas áreas de controle de qualidade e agronegócios e capacidade para relacionar estas quatro áreas na rotina diária.


5 ) Arquitetura e Urbanismo (Barreiras):

O Bacharel em Arquitetura e Urbanismo é um profissional histórico-crítico capaz de organizar e dirigir o conjunto de atividades relativas à Arquitetura e ao Urbanismo, incluindo: capacidade de elaboração de projetos, com soluções técnicas economicamente viáveis e culturalmente responsáveis; capacidade de absorver novas tecnologias e de visualizar, com criatividade, novas aplicações; capacidade de análise de problemas e síntese de soluções; desenvolvimento de liderança e de trabalho em equipes multidisciplinares; consciência da necessidade de contínua atualização profissional; capacidade de resolver problemas concretos, modelando situações reais, levando em conta os aspectos humanísticos, sociais, éticos e ambientais.


6 ) Tecnologia em Eventos (Salvador):

O Curso Superior de Tecnologia em Eventos do IFBA formará Tecnólogos em Eventos com qualificação para atuar em empresas privadas, órgãos públicos e instituições afins, com pleno domínio dos conceitos e conteúdos necessários à realização de eventos e das novas tecnologias próprias da área. Os profissionais serão preparados para identificar, classificar e tipificar os diversos formatos de eventos; prospectar e captar eventos; elaborar estudos de viabilidade operacional e financeira para eventos; Discutir as estratégias de promoção e marketing de eventos; Prestar consultoria e assessoria em empresas para a realização de eventos; planejar, organizar e produzir eventos em várias modalidades; gerenciar, treinar e desenvolver equipes operacionais de eventos; planejar e compor ambientes para diferentes eventos; elaborar cardápios de alimentos e bebidas combinando-os ao tipo de serviço do evento; conhecer a legislação específica para a organização de eventos; correlacionar os conhecimentos de várias disciplinas ou ciências; desempenhar a função de agente educativo nas questões relativas a eventos.

 

7) Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Irecê)

O objetivo do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas é formar profissionais capazes de compreender e dominar o processo de construção do desenvolvimento de software para realizar atividades de análise, especificação, projeto, implementação, teste, suporte e manutenção de sistemas computacionais. Além dessas áreas, este profissional poderá atuar, também, como gestor de Tecnologia da Informação nas organizações ou como livre empreendedor, ofertando seus serviços diretamente ao mercado.