Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2023 > Três publicações do IFBA obtêm bom conceito na avaliação quadrienal do Qualis Periódicos da Capes
conteúdo

Três publicações do IFBA obtêm bom conceito na avaliação quadrienal do Qualis Periódicos da Capes

A revista Ensino em Foco recebeu o conceito A4 no Qualis Periódicos, que avalia a produção científica dos programas de pós-graduação. Na avaliação anterior, a publicação havia sido classificada como B4.
publicado: 20/01/2023 18h51, última modificação: 20/01/2023 18h51

Por Gilberto Amorim *
Edição
: Bárbara Souza

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou a avaliação quadrienal 2017-2020 do Qualis Periódicos, que afere a qualidade de artigos científicos e de outros tipos de produção, a partir da análise dos veículos de divulgação, ou seja, periódicos científicos. Quatro publicações do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) foram avaliadas: Ensino em Foco, Pindorama, Artífices e Enlaces.

Entre as publicações associadas ao IFBA, a revista Ensino em Foco obteve o melhor desempenho no período, recebendo o conceito A4. O Periódico é vinculado à Pró-Reitoria de Ensino (Proen), e se dedica à publicação de artigos originais sobre a área da Educação Profissional Tecnológica, o Ensino, a Formação de Professores e temas correlatos. O pró-reitor de Ensino, Jancarlos Lapa, é o editor responsável pela revista.

Jancarlos atribui o reconhecimento do periódico pela avaliação da Capes ao trabalho das pessoas que estão à frente do projeto desde a sua fundação. Para ele, trata-se de “uma conquista a muitas mãos”. Segundo ele, a expectativa é manter a qualidade e melhorar cada vez mais nas próximas edições. “Já estamos organizando mais duas publicações com os trabalhos avaliados em 2021 e 2022. Nessas duas edições, tivemos poucas submissões por conta da pandemia, por conta disso, publicaremos apenas uma edição para cada ano. Na sequência, já estamos preparando a chamada para 2023, com previsão de mais três edições para este ano”, explica Jancarlos Lapa e conclui: “Sigamos firmes no desafio de socializar as boas práticas e reflexões sobre a Educação Profissional e Tecnológica”.

Arte: Gilberto Amorim

“Os Qualis obtidos pelos periódicos do IFBA demonstram que estamos caminhando para o fortalecimento desses veículos de divulgação da pesquisa acadêmica-científica. Esses resultados, certamente, darão maior visibilidade aos periódicos e a perspectiva é que tenhamos resultados ainda melhores na próxima avaliação quadrienal”, declara o pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, Ivanildo Santos. Ele explica que os periódicos do IFBA são aprovados pelo Comitê Executivo de Publicações, ligado à PRPGI, e responsável por gerir o portal de publicações de periódicos científicos e tecnológicos do Instituto Federal da Bahia, conforme Resolução nº 44, de 05 de outubro de 2016 que Regulamenta Publicação de Periódicos Científicos e Tecnológicos no Portal de Publicação Institucional.

Ainda de acordo com o gestor, a Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação “tem realizado esforços para melhorar a visibilidade e importância desses periódicos, a exemplo da implementação de DOI em todos os periódicos”. Sigla de Digital Object Identifier (Identificador de Objeto Digital), o DOI é um padrão de números e letras que identificam publicações. Funciona como uma espécie de documento de identificação exclusivamente em ambiente virtual, e confere ao objeto – periódicos científicos, por exemplo - singularidade e reconhecimento na internet, além de facilitar a busca por meio digital.

DIFUSÃO DO CONHECIMENTO E DEBATE MULTIDISCIPLINAR

A revista Pindorama, produzida no Campus Eunápolis, também obteve melhor desempenho no Qualis, quando comparado à avaliação anterior, e recebeu conceito B1. Na edição anterior da avaliação quadrienal, Qualis de 2013-2016, a revista ficou com o conceito C. O professor Josaphat Gouveia, do Campus Eunápolis, editor da Pindorama desde 2020, acredita que a avaliação recebida mostra que “o trabalho de efetivar a revista como um espaço para a difusão do conhecimento e do debate multidisciplinar educacional compensou”. Ele espera intensificar a divulgação do trabalho realizado, e já pensa na próxima edição. “Estamos indexados em algumas bases e, na próxima edição, que será publicada em fevereiro, contaremos com o DOI que proporcionará um aumento na visibilidade da revista junto aos indexadores acadêmicos”, revela.

Vinculada ao Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Humanidades (Nepeh), a revista Artífices, que passou por sua primeira avaliação, foi classificada com o conceito B4. A revista Enlaces, produzida pela Elipor (Estudos de Língua Portuguesa: descrição e ensino) também foi avaliada pela primeira vez pelo Qualis e ficou com conceito C.

As publicações do IFBA podem ser acessadas clicando aqui.

SOBRE O QUALIS PERIÓDICOS

Criado em 1988 pela Capes, o Qualis Periódicos é um conjunto de procedimentos utilizados na avaliação de periódicos científicos no Brasil, e possui 8 classificações: A1, A2, B1, B2, B3, B4, B5 e C, com A1 sendo a classificação mais elevada que um periódico pode receber, e C, tendo a pontuação zero. Nas Classificações de 2010-2012 e 2013-2016, os veículos receberam classificações que variavam de A1, índice mais elevado; passando por A2; B1; B2; B3; B4; B5; e C. Na Classificação de 2017-2020, os trabalhos foram classificados nos seguintes estratos: A1, mais elevado; A2; A3; A4; B1; B2; B3; B4; e C - peso zero.

A plataforma Sucupira é o módulo que permite a classificação e consulta ao Qualis das áreas, assim como a divulgação dos critérios utilizados para classificação de periódicos.

A Capes é uma fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC) que atua na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) em todos os estados brasileiros.

* Sob a supervisão da jornalista Bárbara Souza.