Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2023 > I Semana da Libras agrega estudantes, servidores e comunidade externa no Campus Jacobina
conteúdo

I Semana da Libras agrega estudantes, servidores e comunidade externa no Campus Jacobina

Evento segue até esta sexta-feira, 28, com oficinas e plantão em Libras
por Verusa Pinho publicado: 26/04/2023 15h26, última modificação: 27/04/2023 16h07

Desde a última segunda-feira (24), estudantes, servidores(as) e público externo têm interagido em torno da inclusão. A I Semana da Libras do Campus Jacobina do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) agrega surdos e ouvintes em torno do debate sobre a importância da Língua Brasileira de Sinais, que completa 21 anos de reconhecimento.

      

"Foi com a Lei nº 10.436/2002 que a Libras passou a ser reconhecida como sistema linguístico de natureza visual-manual. Trata-se, portanto, de um importante marco para as comunidades surdas, tendo em vista as diversas políticas linguísticas e educacionais que se desdobraram desde então e que têm buscado atender os anseios, às necessidades e lutas dos surdos", destaca o coordenador da Coordenação de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (Capne) do campus, Daniel Neto.

Além de Plantão em  Libras no salão de entrada, que contou com entrega de material informativo, o evento também oferece oficinas acerca do tema Introdução à comunicação em Libras para ouvintes. Na tarde desta quinta-feira, 27, haverá o último encontro formativo. As inscrições são gratuitas e abertas ao público! Link de inscrição

2ª oficina do evento com a professora Tathiane Mendes

Para Amanda Veras Machado, 14, estudante do 9º ano no Colégio Suporte, que participou da oficina na tarde dessa terça-feira, a iniciativa do IFBA é necessária: "Meu pai é deficiente auditivo, por isso aprendi muito cedo os sinais. Gostaria que as pessoas soubessem pelo menos o básico para se comunicar com uma pessoa surda. Eu fico bem feliz ao ver que começam a falar sobre isso, pois os surdos ainda são vistos como incapazes", comentou.

Não é a primeira vez que Amanda participa de formação em Libras. Além do IFBA, também frequentou aulas em outras instituições do município. "Esta oficina foi muito boa, pois aprendi coisas novas, como saber que os sinais mudam dependendo da região e que há  gírias e sinais considerados formais e informais", acrescentou.

Romilson interagindo com outros estudantes do campus durante o Plantão em Libras

Para Romilson Douglas Evangelista, 16, estudante surdo do curso técnico integrado de informática do Campus Jacobina, participar da I Semana da Libras tem sido especial: "Tive a oportunidade de interagir mais com meus colegas e ensinar o alfabeto manual através dos estandes. Fiquei muito feliz ao ver os colegas interessados e querendo aprender Libras para se comunicar comigo. Porém gostaria que mais pessoas, sobretudo do IFBA, aprendessem a Língua", disse.

 * Verusa Pinho é jornalista do Campus Jacobina.