Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2022 > Sete cursos de graduação do IFBA são reconhecidos pelo Ministério da Educação; seis conquistaram Nota 4 na avaliação do MEC
conteúdo

Sete cursos de graduação do IFBA são reconhecidos pelo Ministério da Educação; seis conquistaram Nota 4 na avaliação do MEC

O reconhecimento reforça o compromisso institucional em ofertar educação pública, de qualidade e gratuita.
publicado: 17/11/2022 17h15, última modificação: 17/11/2022 17h37

Por Gilberto Amorim *

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) teve, em 2022, sete cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). Seis deles receberam Nota 4, numa escala que vai de 1 a 5. São eles: Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo (Campus Barreiras), Tecnologia em Manutenção Industrial (Campus Irecê), Tecnologia em Agroindústria (Campus Porto Seguro), Licenciatura em Educação Profissional e Tecnológica (Ead), Licenciatura em Matemática (Ead) e Licenciatura em Física (Ead). A Licenciatura em Computação (Ead) foi reconhecida pelo MEC e obteve conceito 3. Mais de 100 pessoas já concluíram a graduação nos cursos do IFBA que obtiveram reconhecimento do MEC.

O procurador educacional institucional do IFBA, o pedagogo Lucas Cerqueira, pondera que a avaliação de reconhecimento de cada curso apresenta “grande relevância institucional e pedagógica”, uma vez que avalia as condições de organização didático-pedagógica, infraestrutura, corpo docente e tutorial de cada curso, reforçando assim o compromisso institucional de ofertar à comunidade uma educação pública gratuita, de qualidade e socialmente referenciada.

De acordo com o MEC, os cursos superiores de tecnologia ou graduações tecnológicas são cursos de graduação plena como quaisquer outros cursos de licenciatura ou bacharelado. Seus diplomas têm validade nacional. “O diploma de graduação dos tecnólogos tem validade para participação de candidatos em concursos públicos de nível superior, em cursos de especialização e de pós-graduação. A garantia é da área de regulação da educação profissional do Ministério da Educação, diante da dúvida, comum entre os graduandos, quanto à validade do documento”, detalha texto disponível na página do Ministério da Educação.

Visitas para a avaliação dos cursos

Representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal vinculada ao MEC, realizaram visitas virtuais para avaliar os cursos. Os coordenadores em exercício, no período da avaliação, foram: Osnildo Adão Wan Dall Junior (Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo), Raphael Calazans Cardoso (Tecnologia em Manutenção Industrial), Mariana Kuster Moro (Agroindústria), Roberto da Cruz Melo (Licenciatura em Educação Profissional e Tecnológica), Rafaelle da Silva Souza (Licenciatura em Física), Heides Lima de Santana (Licenciatura em Matemática) e Celso Eduardo Brito (Licenciatura em Computação).

Todos os cursos a distancia do IFBA, aprovados no edital Capes n° 075/2014, são reconhecidos pelo Inep.

Ingresso

As formas de ingresso nos cursos presenciais, mencionados nesta matéria, são pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e, em algumas situações excepcionais, via processo seletivo simplificado. Já os processos seletivos dos cursos com modalidade à distância são simplificados, regulados pela UAB-IFBA (Programa Universidade Aberta do Brasil).

UAB-IFBA

Os cursos superiores a distância do IFBA são ofertados através do Programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que têm dificuldade de acesso à formação universitária, por meio do uso da metodologia da educação a distância. Prioritariamente, os professores que atuam na educação básica da rede pública são atendidos, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal.

* Sob a supervisão da jornalista Bárbara Souza.

registrado em: , , ,