Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2022 > Inscrições para seleção de bolsistas que vão atuar como assessores de inovação podem ser feitas até 26 de setembro
conteúdo

Inscrições para seleção de bolsistas que vão atuar como assessores de inovação podem ser feitas até 26 de setembro

O edital de chamada pública oferta quatro vagas para atuação como bolsista em Projetos de Pesquisa Aplicada e Tecnológica no Departamento de Inovação do IFBA. O valor da bolsa varia entre entre R$ 1.200,00 a R$ 1.500,00 de acordo com a categoria e nível de enquadramento.
por Bárbara Souza publicado: 22/09/2022 09h25, última modificação: 22/09/2022 09h25

Estão abertas até o próximo dia 26 de setembro as inscrições para o Edital nº 18/2022/PRPGI/IFBA, de 5 de agosto de 2022, de chamada pública para seleção de bolsistas para atuação como assessores de inovação que irão atuar junto ao Departamento de Inovação (Dinov), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Inovação (PRPGI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).  As inscrições podem ser feitas exclusivamente por Formulário de Inscrição eletrônico http://bit.ly/assessorinovaifba.

Retificado de 14 de setembro de 2022 e disponível na página de editais da PRPGI, o edital de processo seletivo objetiva o preenchimento de 4 (quatro) vagas para atuação como bolsista em Projetos de Pesquisa Aplicada e Tecnológica no âmbito do Departamento de Inovação. O valor da bolsa varia de acordo com a categoria e nível de enquadramento entre R$ 1.200,00 a R$ 1.500,00.

De acordo com o edital, os Projetos de Pesquisa Aplicada e Tecnológica selecionados serão financiados com recursos próprios do IFBA e terão duração de 18 (dezoito) meses, podendo ser prorrogados por igual período. A concessão da bolsa será feita em conformidade com Portaria Setec/MEC nº 512 de 13 de junho de 2022, tendo como modalidade "Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora".

Poderão participar do processo seletivo pessoas graduadas em qualquer área do conhecimento, sendo os bolsistas classificados de acordo com o perfil profissional, as funções e responsabilidades a serem exercidas nos projetos de pesquisa aplicada e tecnológica, conforme a modalidade "Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora". Informações detalhadas sobre as funções e responsabilidades estão descritas no Edital nº 18/2022/PRPGI/IFBA, de 05 de agosto de 2022, retificado em 14 de setembro de 2022, está disponível na página de editais da PRPGI.

As atividades serão iniciadas no dia 3 de outubro de 2022 com duração até 2 de abril de 2024, com turno e horário a combinar.

PROJETOS DE PESQUISA E ATUAÇÃO DOS BOLSISTAS

As atividades dos projetos de pesquisa serão desenvolvidas junto ao Departamento de Inovação, e deverão ser executadas de forma presencial, preferencialmente, podendo ser distribuídas no turno matutino e vespertino, no horário de funcionamento do Dinov, das 8h às 18h, ou de forma híbrida, excepcionalmente, com carga-horária a ser definida a critério do Departamento de Inovação.

Os projetos de pesquisa têm como objetivos apoiar a execução da política de inovação e das atividades de gestão da inovação, do empreendedorismo inovador, da propriedade intelectual e da transferência de tecnologia do IFBA, tendo três linhas de pesquisa e atuação: (1) Espaços de Inovação: LAB Maker; (2) Ambientes Promotores de Inovação e (3) Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia.

Espaços de Inovação: LAB Makers 

Os Espaços de Inovação LAB Makers se constituem como espaços de desenvolvimento da cultura Maker (cultura do “aprender fazendo” ou do “faça você mesmo”), voltado às ações de ensino, pesquisa e extensão, a partir de metodologias ativas, levando professores(as) e estudantes a refletirem sobre o uso da aprendizagem baseada em projetos e sobre como ela pode ser utilizada nestes espaços como suporte ao processo de ensino e aprendizagem em todas as áreas do conhecimento, o que permitirá que os(as) discentes também sejam protagonistas no processo de ensino e aprendizagem e que se envolvam com as necessidades da comunidade onde a unidade acadêmica está inserida. As ações desenvolvidas pelos LAB Makers serão de caráter multi, inter e transdisciplinar, envolvendo todas as áreas do conhecimento. De acordo com a chefe do Departamento de Inovação, professora Deise Piau, atualmente, o IFBA conta com três Laboratórios IF Makers nos campi de Eunápolis, Salvador e Santo Amaro, selecionados no Edital 84/2021 - Seleção de Projetos para Desenvolvimento dos Ambientes de Promotores de Inovação na Rede Federal. Ainda segundo Deise Piau, outros Laboratórios Makers vêm se desenvolvendo “organicamente” em campi com recursos próprios.

Ambientes Promotores de Inovação 

Os ambientes promotores de inovação são espaços propícios à inovação e ao empreendedorismo, constituem ambientes característicos da economia baseada no conhecimento,
articulam as empresas, os diferentes níveis de governo, as Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação, as agências de fomento ou organizações da sociedade civil (Art. 2º do Decreto No. 9.283, de 7 de fevereiro de 2018). No Instituto Federal da Bahia são considerados ambientes promotores de inovação: Programa de Pré-incubação (Hotel de Projetos), Empresa Júniores (EJ), Incubadoras, Spin-off, Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), assim como projetos que promovam a formação empreendedora inovadora.

Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia

A Gestão da Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia é realizada pelo Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do IFBA, denominado Departamento de Inovação (Dinov) e atua no procedimento de registro de marca, patente, software, desenho industrial, cultivar e demais segmentos da propriedade intelectual do Instituto. A chefe do Dinov explica que o NIT é responsável por executar a política de propriedade intelectual do IFBA, tendo como atividades principais instruir os pesquisadores sobre as condutas pertinentes ao processo de proteção, evitando a divulgação da criação antes de protegê-la; encaminhar os pedidos de depósito de patentes, de registro de marcas, de registro de software e outras modalidades de propriedade intelectual; acompanhar o cronograma dos processos de pedidos de proteção de criações, evitando arquivamento ou perda de prazos das etapas inerentes aos mesmos; transmitir informações sobre o acompanhamento dos pedidos de proteção das criações dos pesquisadores; e avaliar as solicitações de inventores independentes para adoção de invenção para proteção junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).