Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Programa de integridade do IFBA tem aprovação de 100% na avaliação da CGU
conteúdo

Programa de integridade do IFBA tem aprovação de 100% na avaliação da CGU

por Bárbara Souza publicado: 13/01/2021 17h49, última modificação: 18/01/2021 13h45

O programa de integridade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) alcançou 100 % de aprovação no Painel de Integridade Pública. Ou seja, o Instituto cumpriu integralmente as exigências da Controladoria-Geral da União (CGU), órgão responsável pela criação da ferramenta, que apresenta informações sobre os programas de integridade de órgãos e entidades do governo federal, entre elas ministérios, autarquias (caso do IFBA) e fundações públicas.

Painel Integridade Publica (cgu.gov.br) pode ser acessado via internet e possibilita a utilização de filtros que permitem a comparação de oito indicadores da CGU, cujas exigências foram atendidas de forma integral pelo IFBA. Agora, o Instituo tem um fluxo interno para verificação de nepotismo, conflito de interesses e gestão de riscos, que compõem o conjunto de indicadores do painel da Controladoria-Geral da União.

“Conquistamos um resultado que reafirma o nosso compromisso com a governança pública, integridade e transparência, fundamentais para a manutenção e o fortalecimento da cultura ética na nossa instituição”, declara o reitor em exercício do IFBA, Jancarlos Lapa, que é pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do Instituto.

Em outubro de 2020, o IFBA publicou a primeira versão do Plano de Integridade do IFBA (2020-2022), “cuja revisão será realizada anualmente pela Unidade de Gestão da Integridade em parceria com os setores e servidores do Instituto envolvidos com a  implantação e execução do Programa de Integridade”, cujas estruturação e execução são determinadas pela Portaria nº 57, de 4 de janeiro de 2019, da CGU.

 Com a publicação do Plano de Integridade, o IFBA reafirma seu compromisso com a transparência pública, cumpre as determinações instituídas pelo Decreto nº 9.203, de 22 de novembro de 2017, que estabelece a Política de Governança da Administração Pública Federal, Direta, Autárquica e Fundacional e implementa o Programa de Integridade em seu âmbito de atuação, “contribuindo para a manutenção da cultura ética no Instituto e monitorando os atos e fatos que possam prejudicar a sua efetiva aplicação”.