Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Pesquisa no campus Salvador estuda e avalia impactos ambientais de placas solares
conteúdo

Pesquisa no campus Salvador estuda e avalia impactos ambientais de placas solares

por Jamile Teixeira publicado: 10/02/2021 17h22, última modificação: 10/02/2021 17h34

TelhadopavilhoIduranteinstalacao.jpgIluminar o quarto, fazer funcionar um equipamento hospitalar, irrigar uma plantação, manter uma rede de computadores conectada. Para as pequenas e as grandes realizações do nosso dia a dia, necessitamos da energia elétrica e a energia solar surgiu como um meio de geração de energia com menor impacto ambiental. Uma pesquisa desenvolvida no âmbito do Grupo de Pesquisa Ecologia Industrial busca identificar os danos ao meio ambiente causados por tecnologias que produzem energia solar fotovoltaica. A partir da investigação, a estudante do curso de engenharia química, Patrícia Góes, e o professor Armando Tanimoto do campus Salvador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) produziram um artigo intitulado “Tecnologias e parâmetros ambientais para a escolha de uma placa geradora de energia solar fotovoltaica”, publicado recentemente na revista Scientia: ciência, informação, habilidade e conhecimento (v.6, n.1, jan./abril. 2021).

Estudantes Patrícia _ ssaPreocupada com as relações entre o desenvolvimento da sociedade e o meio ambiente, Patrícia acredita que “a energia solar fotovoltaica pode ser um dos meios de contribuir para uma boa relação entre o homem e a natureza. Entretanto, mesmo as tecnologias fotovoltaicas ainda precisam ser discutidas e avaliadas do ponto de vista dos impactos ambientais na produção das placas solares e seu descarte, e é disto que trata a pesquisa”, explica a estudante.

A popularização da geração da energia solar fotovoltaica foi alavancada pela redução de preços dos equipamentos, como painéis, inversores e seus acessórios. Com isso, surgiram no mercado fabricantes oferecendo tecnologias variadas. O pesquisador Tanimoto aponta que esse tipo de geração de energia é a que mais cresce no Brasil e no mundo e acredita que “trabalhos como esse, de divulgação da ciência e tecnologias, levam a informação ao interessado/a preocupado/a em minimizar não só seus custos com o consumo da energia elétrica, mas também os impactos ambientais”. Segundo ele, a importância da pesquisa para a sociedade e o meio ambiente "se baseia na divulgação desses impactos identificando qual tecnologia deve ser priorizada quando da aquisição de sistemas de geração de energia solar fotovoltaica, permitindo assim ao gerador reduzir ainda mais o impacto ambiental devido ao uso da energia elétrica de fonte renovável, imprescindível ao nosso dia a dia".

As pesquisas no tema da energia solar fotovoltaica foram iniciadas no campus com a instalação dos painéis solares e início da geração desse tipo de energia na unidade acadêmica. Tanimoto afirma que pretende continuar os estudos: “A pesquisa não tem fim. Basta você conversar com pessoas envolvidas com o tema que você identifica novas abordagens, informações que demandam novas pesquisas, e quanto mais se divulga e o tema ganha novos leitores, gera-se mais demanda pelo conhecimento”, garante.

FotoAHT2020.jpgLíder do grupo de pesquisa, Tanimoto orienta Patrícia que é bolsista do projeto “A química na geração de energia solar fotovoltaica: o estado da arte”, selecionado pelo Edital 01/2020/PRPGI/IFBA. O professor conta que em seis meses, a estudante desenvolveu um projeto diferente do que foi aprovado no edital e apresentou num evento. Depois, esse projeto resultou no artigo publicado na revista Scientia: “Antes mesmo do início da vigência de sua bolsa, ela [Patrícia] apresentou trabalho num evento científico e publicou artigo numa revista técnica. Agora, estamos trabalhando num segundo artigo, esse sim, parte do projeto aprovado no edital.

Ecologia Industrial

O grupo de pesquisa existe desde o ano de 2013 e conta com as linhas de pesquisa IFBA SustentávelGestão e Controle da Qualidade do ArAvaliação do Ciclo de Vida de Produtos RegionaisGestão dos Resíduos Sólidos e Gestão e Geração de Energia por Fontes Alternativas.

As reuniões do grupo de pesquisa estão acontecendo por linhas de pesquisas ou por projeto de forma on-line devido ao isolamento físico imposto pela pandemia da Covid-19.

Conheça mais a pesquisa com a leitura do artigo, aqui.

 

Comunicação – Campus Salvador