Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > IFBA e UFRB se unem para desenvolver fontes alternativas de energia renovável
conteúdo

IFBA e UFRB se unem para desenvolver fontes alternativas de energia renovável

A cerimônia de assinatura do Acordo de Cooperação entre as instituições será transmitida ao vivo, a partir das 18h da próxima quarta-feira (14), pelo canal da TV IFBA no YouTube.
por Iali moradillo publicado: 12/07/2021 11h31, última modificação: 15/07/2021 10h54

 Com o objetivo de desenvolver fontes de energéticas alternativas para suprir as demandas internas, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), assina na próxima quarta-feira (14), um Acordo de Cooperação com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

Uma cerimônia virtual com a presença da reitora do IFBA, Luzia Matos Mota, e do reitor da UFRB, Fabio Josué Souza dos Santos, marcará a assinatura simbólica do Acordo e será transmitida ao vivo, a partir das 18h, pelo canal da TV IFBA no YouTube. (Atenção: o evento foi adiado por decisão da Reitoria do IFBA, em manifestação de luto pelo falecimento da servidora Maria Perpétua Carvalho da Silva - Nota de Pesar)

A cooperação técnica entre as instituições envolve diversos aspectos como: treinamento de recursos humanos, desenvolvimento e difusão de tecnologia, editoração e publicação, planejamento e desenvolvimento institucional abrangendo atividades de ensino, pesquisa e extensão da área de energias renováveis, como forma de estreitar vínculos em questões de interesse comum e identificar oportunidades de expansão dessas atividades pelas instituições.

No IFBA, o Acordo será acompanhado da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPGI) em colaboração com o Departamento de Inovação (Dinov).  “Na execução do projeto será observado o carácter de capilaridade do IFBA, de forma que seus ganhos e resultados possam repercutir em diversos campi da Instituição”, informa o pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e inovação do Instituto, Ivanildo Santos. Ele explica que a escolha das fontes energéticas adequadas a cada campus será definida após diagnóstico. “Não necessariamente a mesma fonte de energia renovável será a mais adequada para todos os campi [o IFBA tem 22]. O envolvimento e vocação da localidade guiará o processo que melhor se adequa a determinado campus”, conclui.

O projeto prevê o uso de biocombustíveis, energia solar e eólica como fontes de energias alternativas e deve envolver grupos de pesquisas na área de energias renováveis, como o Grupo de Pesquisa em Bioenergia da UFRB e o Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos em Energia (Neppe) do IFBA.

Como algumas unidades do Instituto já contam com instalações, a exemplo dos  campi Irecê, Paulo Afonso, Porto Seguro e Simões Filho que possuem Usinas de Biodiesel atualmente sem uso, uma das metas do projeto é a elaboração de um diagnóstico para levantar a  conservação e as respectivas capacidades de produção das mesmas.  Conforme explicou Aroldo Félix de Azevedo Júnior, responsável pelo projeto na UFBR, Nos campi que já possuem instalação, o objetivo principal será colocar em funcionamento, onde não há estrutura, será analisada a viabilidade de instalação, dentro do período de cooperação, que tem a previsão de dois anos, informa.