Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Demandas de estudantes do IFBA são pauta de encontro com a Reitoria
conteúdo

Demandas de estudantes do IFBA são pauta de encontro com a Reitoria

Lideranças estudantis apresentaram reivindicações e dialogaram com dirigentes do Instituto sobre pleitos da categoria.
publicado: 29/12/2021 11h29, última modificação: 29/12/2021 11h41

Por Maria Gabriela Vidal *

Um encontro entre dirigentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) e lideranças estudantis promoveu, no último dia 10 de dezembro, o diálogo sobre as demandas dos(as) estudantes da Rede Federal e, em particular, do IFBA.  Entre os assuntos que motivaram o encontro, o fortalecimento da democracia em meio aos ataques aos Institutos Federais também foi pautado durante a reunião. A reunião aconteceu na sala do Conselho Superior (Consup), na Reitoria, em Salvador.

Fotos: Divulgação

O coletivo de lideranças estudantis que participou das conversações reuniu o representante da União da Juventude Rebelião (UJR), William Santos, as(os) representantes do Movimento Correnteza, Maria Karolina Ribeiro Novaes, Manoela Matias Hora, Augusto Matheus de Souza e Lúcio da Rocha. Pela Organização da Luta dos Estudantes de Salvador e Região Metropolitana (AMES) participaram Daniel da Cruz, Tamara dos Santos, Salomão Ribeiro, Ana Lúcia da Silva, Ísis Valentini Caldas, Valesca Barreto e Ana Luiza Rocha Silva, também conselheira do campus Salvador. Alguns dos representantes listados também são integrantes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e da Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet). Pela Gestão do IFBA, participaram a reitora Luzia Mota, os pró-reitores Jancarlos Lapa (Ensino - Proen) e Ivanildo Santos (Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação - PRPGI) e Nívea Cerqueira (Extensão - Proex), a chefe de Gabinete da Reitoria, Elis Lopes, o assessor da Reitoria Philipe Carvalho, e a diretora de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (Dpaae), Marcilene Garcia.

"O motivo da existência de nossa instituição são os estudantes. Assim sendo, para além dos canais institucionais, por órgãos como Consup e Consepe [Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão], nos quais a representação estudantil faz-se presente. Dialogar com o movimento estudantil organizado é imprescindível para pensar rumos e políticas que estejam em consonância com os anseios da comunidade”, afirma o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPGI), Ivanildo Santos. De acordo com o gestor, a reunião abriu espaço para importantes encaminhamentos. “Estabelecemos um canal aberto de diálogo com a categoria, e nesse sentido, haverá sim outras reuniões nas quais encaminhamentos mais específicos possam ser tomados, considerando em primeiro lugar a independência e autonomia do movimento estudantil”, assegura.

“A participação dos e das estudantes nos órgãos de representação é de grande importância para o fortalecimento do movimento estudantil em todos os campi - com a estruturação de grêmios e centros acadêmicos -, como também é de fundamental importância a atuação dos estudantes no acompanhamento da implementação do projeto eleito nas urnas com ampla participação do corpo discente. São atitudes politicamente importantes no âmbito do IFBA e também no processo de formação cidadã e emancipadora dos nossos e nossas estudantes”, afirma a reitora Luzia Mota.

CONGRESSO DE ESTUDANTES DO IFBA

Para Augusto Souza, representante do Movimento Correnteza, a reunião foi essencial para a construção de um espaço de discussões. “Pontuamos a necessidade que os estudantes baianos têm de ter um espaço em que possamos organizar a nossa luta. Vivemos um grande desmonte da Educação, ataques aos institutos federais, ao orçamento, às bolsas de permanência e assistência estudantil. Inclusive, os estudantes hoje passam fome e muitos encontram-se em situação de insegurança alimentar. A Fenet pontuou essas questões e o Movimento Correnteza foi lá para pedir esse apoio da Reitoria e encontrar assim um lugar seguro para expor nossas ideias”, declara.

Também presente ao encontro, o assessor do Gabinete da Reitoria, Philipe Carvalho destaca a “constituição de esforços para a implementação do Fórum Permanente de Estudante como órgão regimental, que venha a ser composta por lideranças dos movimentos estudantis, assim como pelos conselheiros do Consup, do Consepe e dos Conselhos de Campus”. Na avaliação de Philipe, este órgão será vital para criar um canal de diálogo e de negociação para debater pautas específicas do segmento discente no âmbito do IFBA. Além disso, o assessor chama a atenção para uma proposta também debatida no encontro “Por fim, foi apresentado a proposta para que fosse organizado o Congresso de Estudantes do IFBA (Cones - IFBA), como estímulo para que lideranças e movimentos estudantis debatam sua formação acadêmica, institucional e política”.

Por encontrarem um espaço aberto para o diálogo, a estudante de Geologia do IFBA e representante da AMES Salvador, Ísis Valentini Caldas, destaca os frutos da união em prol de um objetivo comum. “Os estudantes têm uma potência muito grande junto ao Movimento Estudantil. Mesmo na pandemia, a nossa luta não parou. A construção de uma sede para os estudantes baianos se faz necessário e urgente. Nesse sentido, foi desenvolvido um diálogo muito importante com a Reitoria”, reforça.

* Supervisão da jornalista Bárbara Souza