Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Campus Salvador e Fiocruz firmam parceria para realizar testes de Covid-19
conteúdo

Campus Salvador e Fiocruz firmam parceria para realizar testes de Covid-19

A ideia é testar por meio do RT-PCR integrantes da comunidade interna que estejam no campus presencialmente e apresentem sintomas comuns à doença.
por Henrique Soares publicado: 02/11/2021 19h24, última modificação: 02/11/2021 19h24

Com a preocupação de reduzir a circulação do novo coronavírus e manter a saúde e a segurança de estudantes, servidores, estagiários e funcionários terceirizados, o campus Salvador do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) firmou no último dia 27 de outubro parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para acessar a Plataforma de Vigilância Molecular Avançada (PVMA), serviço da Fiocruz de teste para detecção do vírus Sars-CoV-2, causador da doença Covid-19.

Participaram das negociações o pesquisador da Fiocruz, Antônio Ricardo Khouri, o diretor geral do campus Salvador, Ives Lima, e a chefe de gabinete Claudete Blatt. O diretor Ives destaca que o campus já recebeu 50 testes no dia 27 e, pela parceria, será o mesmo número disponibilizado pela Fiocruz, semanalmente, para a comunidade do campus Salvador. O número de testes poderá ser ampliado em caso de necessidade. “Vamos iniciar as testagens assim que a Fiocruz resolver um problema técnico no laboratório de testagem e nos autorizar o envio”, pontua. 

COMO FUNCIONARÁ?

A ideia é testar por meio do RT-PCR integrantes da comunidade interna que estejam no campus presencialmente e apresentem sintomas comuns à Covid-19 a exemplo de febre, calafrios, tosse, falta de ar, dor de garganta, congestão ou nariz entupido, fadiga, dores musculares, dor no corpo, diarreia, dor de cabeça, perda de paladar ou olfato.  

Caso a pessoa sinta um dos sintomas deve proceder da seguinte forma: se for servidor(a) ou funcionário (a) terceirizado (a), deve informar imediatamente à chefia imediata; caso seja estudante, deve informar ao (à) professor (a) responsável por sua presença no campus, que por sua vez comunicará à Diretoria de Ensino; estagiários devem entrar em contato com a Divisão de Gestão de Pessoas (DIGP).  

Com o acordo, o Serviço Médico Odontológico (SMO) será responsável pela coleta de material para a realização dos testes e identificará a pessoa testada para envio à Fiocruz. O transporte das amostras segue as normas de biossegurança determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA).

Henrique Soares é jornalista da Divisão de Comunicação (Dicom) do campus Salvador.