Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Projeto desenvolvido por pesquisadores do IFBA e do IF Baiano é aprovado em edital da ABPN
conteúdo

Projeto desenvolvido por pesquisadores do IFBA e do IF Baiano é aprovado em edital da ABPN

Desenvolvido em articulação entre os campi Feira de Santana, Seabra e Salvador do IFBA e o IF Baiano, projeto de pesquisa sobre o impacto das mudanças climáticas em territórios negros foi aprovado em edital da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN)
publicado: 09/10/2020 16h02, última modificação: 09/10/2020 16h02

Um articulação entre o IFBA e IF Baiano, composta por quatro pesquisadores dos campi Feira de Santana, Salvador e Seabra do Instituto Federal da Bahia, integrantes do Grupo de Pesquisa Muanzi, interdisciplinar e intercampi, além do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabi) do campus de Itaberaba (IFBaiano) aprovou um projeto junto à Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN).  Este foi o único projeto baiano aprovado neste edital, que objetiva incentivar Afrocientistas para pesquisas que considerem o impacto das mudanças climáticas em territórios negros.  

O projeto será executado em três comunidades quilombolas, localizadas em Feira de Santana (Candeal II), Seabra (Agreste) e Itapura (Miguel Calmon.  O edital contemplou sete bolsas para estudantes quilombolas do Ensino Médio e Superior, oriundos desses três territórios negros de atuação do IFBA e IF Baiano, favorecidos pela proposta.

“O departamento de pesquisa parabeniza os pesquisadores e as pesquisadoras pela aprovação do projeto. Neste caso, uma pesquisa voltada à valorização dos saberes tradicionais, ainda mais na época de retrocessos em que vivemos, demonstra que, além de competentes, nossos(as) pesquisadores(as) são conscientes de que a ciência deve ser utilizada para melhorar a qualidade de vida e diminuir as desigualdades”, afirma André Martins, chefe do Departamento de Pesquisa do IFBA.

AFROCIENTISTAS

A estudante quilombola Valéria Fonseca do primeiro ano do curso integrado em Eletrotécnica é a bolsista afrocientista do campus Feira de Santana. Em Seabra, os estudantes são Tamara Anjos, Marleide Silva, Jussiara Santos, Evanaldo Souza e Adailson Santos e no campus Itaberaba do IF Baiano a estudante é Fabiana Souza.

Diante da pandemia covid-19 e em respeito ao controle sanitário municipal e estadual, as atividades do projeto serão realizadas em formato remoto, tendo como principal estratégia o fomento à pesquisa, com bolsas de Iniciação Cientifica para os estudantes quilombolas da educação básica e graduação envolvidos, além da realização de curso de formação, levantamento de pesquisadoras(es) negras(os) com projetos nas áreas de clima, ambiente e territórios negros, além da articulação com os saberes ancestrais acerca das mudanças climáticas gestados pelas próprias comunidades quilombolas. O Colóquio de Mudanças Climáticas e Territórios Negros, previsto para fevereiro de 2021, é a atividade proposta para o encerramento deste ciclo do projeto.  

* Com informações da Comunicação do Campus Feira de Santana