Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Capacitação e “ambiente saudável" de trabalho são prioridades, afirma novo diretor de Gestão de Pessoas
conteúdo

Capacitação e “ambiente saudável" de trabalho são prioridades, afirma novo diretor de Gestão de Pessoas

Nomeado há pouco mais de uma semana para o cargo, Raul Queiroz concedeu entrevista ao Portal IFBA
por Bárbara Souza publicado: 12/08/2020 19h01, última modificação: 12/08/2020 19h01

Raul Alexandre Fernandes de Queiroz é o novo titular da Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) do IFBA.  Ele foi nomeado no último dia 04 de agosto. Natural da cidade de Pau dos Ferros (RN) e graduado em Engenharia de Computação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Raul Queiroz é pós-graduado em Gestão Estratégica de Pessoas e tem larga experiência na área. “Em 2008 fui removido para o que é hoje o Campus Natal-Central do IFRN, para colaborar com o à época Departamento de Recursos Humanos. Com a transformação em Instituto Federal, fui deslocado junto a outros servidores para integrar os quadros da nova Reitoria”, conta. Ele já foi coordenador de Administração e de Desenvolvimento de Pessoal do Instituto Federal do Rio Grande do Norte e atuou em diversas ocasiões como interino da DGP do IFRN – tendo atuado como substituto eventual dessa função até recentemente.

Afável e bem humorado, Raul Queiroz atendeu prontamente a reportagem do Portal IFBA. Nesta entrevista, o novo titular da DGP fala sobre assuntos caros aos(às) servidores(as) - como o Plano de Desenvolvimento de Pessoas, remoção e redistribuição, concurso público – e é direto quando indagado sobre problemas como assédio moral, racismo, sexismo e afins: “É necessário criar uma cultura organizacional saudável que não admita que tipos de comportamentos assim ocorram e sejam esquecidos ou deixados de lado”.

Portal IFBA: Qual é principal missão da Diretoria de Gestão de Pessoas do IFBA?

Raul Queiroz: Acredito que a DGP tem como missão permitir aos servidores e agentes públicos do IFBA as condições necessárias para que possam desenvolver o melhor de seu potencial profissional, dentro de um ambiente saudável e com qualidade de vida no trabalho. A DGP é o setor que acompanhará o servidor durante toda a sua vida na instituição, desde antes de seu ingresso até sua aposentadoria. Entre esses dois eventos, e até mesmo depois, a DGP acompanhará e orientará os servidores para que o IFBA possa exercer sua função social enquanto instituição de educação pública, gratuita e de qualidade.

Portal IFBA: Em qualquer organização é comum que gestores(as) das áreas não tenham necessariamente formação em administração ou similar - fato que torna difícil para esses gestores(as) a tarefa de gerir suas equipes. Como a atuação da DGP pode contribuir para a melhor capacitação desses gestores(as)?

Raul Queiroz: Ser gestor público é uma tarefa muito importante e com responsabilidades cada vez mais cobradas pela sociedade. A melhor forma de municiar nossa instituição é oferecer cursos de capacitação com enfoques gerenciais para os atuais dirigentes, bem como ofertar cursos de formação para futuros gestores. Estes últimos não sendo limitados apenas aos atuais ocupantes de posição de gestão, mas à comunidade em geral.

Portal IFBA: O enfrentamento da pandemia da Covid-19 é uma situação inédita para o mundo e tem exigido uma série de adequações e soluções das organizações para assegurar seu funcionamento baseado no trabalho remoto. Neste cenário, quais são as principais ações que a DGP tem implementado e planeja implementar para promover condições adequadas (do ponto de vista laboral e humano) para os servidores desenvolverem suas atividades remotamente?

Raul Queiroz: Atualmente em virtude da pandemia todos os servidores já se encontram autorizados a realizar seu trabalho de forma remota, por meio dos vários sistemas de informação disponibilizados pelo IFBA e pelo Governo Federal. Por meio do sistema Suap os servidores informam o relatório de suas atividades desenvolvidas remotamente. Novas ações envolvem a oferta de cursos de capacitação para docentes e administrativos na utilização de ferramentas de trabalho remoto e o estudo para implementação de atividades remotas no pós-pandemia, em conformidade com os normativos hoje disponíveis aos órgãos do Poder Executivo.

Portal IFBA: Há um conjunto de atividades da DGP que tem um caráter predominantemente administrativo-burocrático, mas a diretoria tem também atribuições relacionadas a aspectos motivacionais e de integração dos servidores. Quais são as propostas da nova gestão da DGP para elevar a motivação e o grau de satisfação dos servidores nesse momento difícil e considerando o porte e a capilaridade do IFBA? 

Raul Queiroz: Nosso Departamento de Qualidade de Vida trabalha no sentido de promover ações on-line com conteúdo motivacional e divulgar palestras e orientações aos servidores por meio da internet nesse momento de pandemia. Ações presenciais nos campi com enfoque na qualidade de vida do trabalho deverão ocorrer quando tivermos segurança sanitária para voltarmos às atividades regulares de nossa instituição. Estamos com planos de constituir novos canais de acesso e comunicação para deixar a DGP mais conectada aos servidores.

Portal IFBA: Questões como remoção e redistribuição, capacitação e progressão são de grande interesse dos servidores do IFBA. Quais serão as prioridades da DGP no tratamento dessas questões?

Raul Queiroz: Atualmente estamos trabalhando na perspectiva de ofertar aos servidores um novo sistema de remoção via sistema SUAP. Essa iniciativa conta com a parceria da DGTI e da PROEN e em breve esperamos poder apresentar novidades à comunidade. Com a aprovação do PDP poderemos dar encaminhamento a várias demandas de capacitação e quanto às progressões funcionais temos como planos que os procedimentos de avaliação de desempenho sejam feitos integralmente por meio também do sistema SUAP, o que deve dar dinamicidade aos processos.

Portal IFBA: Recentemente a DGP emitiu uma nota explicativa sobre o PDP (Plano de Desenvolvimento de Pessoas). Quais as principais novidades sobre o assunto?

Raul Queiroz: O Consup adotou uma resolução base sobre o PDP, mas toda a comunidade acadêmica vai ter oportunidade de se pronunciar sobre o documento por meio de consulta pública que realizaremos agora no mês de agosto. Com a aprovação em definitivo do PDP, várias demandas de capacitação represadas poderão retomar seu fluxo no IFBA.

Portal IFBA: "Acompanhar, avaliar e propor o redimensionamento do quadro de servidores (as) do Instituto" é uma das atribuições da DGP definida no Regimento do IFBA. Há com certa frequência manifestações da comunidade reivindicando a realização de concurso público para suprir demandas de pessoal de alguns setores. Como a DGP atua e planeja atuar na gestão dessas demandas?

Raul Queiroz: Estamos em um momento muito crítico para o provimento de nossa força de trabalho em virtude da aprovação da Lei Complementar nº 173, de 2020. De maneira resumida esse ato só nos permite fazer a reposição de vacâncias que ocorrerem entre 28 de maio deste ano e 31 de dezembro de 2021. Ou seja, até o final do próximo ano não poderemos ter nenhum aumento real da força de trabalho do IFBA, mas apenas a reposição de vagas surgidas em virtude de aposentadorias, exonerações, etc. Assim, a DGP deve atuar em conjunto com os demais setores sistêmicos do IFBA para pensar na redefinição de fluxos e procedimentos administrativos existentes, o que poderá nos subsidiar numa redefinição da distribuição atual de nosso pessoal entre os diferentes setores e áreas dos campi e reitoria.

Portal IFBA: No mundo do trabalho das organizações em geral - e o IFBA não foge à regra -, há comportamentos indesejáveis porque infringem leis e por serem humana e socialmente inaceitáveis, como racismo, sexismo, assédio moral e sexual, entre outros. Qual o papel da DGP frente a essas situações e como devem agir servidores e estudantes que eventualmente sejam afetados por algum desses comportamentos?

Raul Queiroz: Se tais comportamentos advêm de condutas que constituem ilícitos administrativos, ou mesmo penais, penso que não há outro caminho senão a apuração dos acontecimentos e a responsabilização dos envolvidos. O papel da Corregedoria se faz muito importante aqui, mas não é só dela. É necessário criar uma cultura organizacional saudável que não admita que tipos de comportamentos assim ocorram e sejam esquecidos ou deixados de lado. Em paralelo, é necessário acolher, aconselhar, apoiar e acompanhar as vítimas de tais desvios, para que possamos promover sua reintegração de forma saudável e plena ao ambiente escolar ou de trabalho.

Portal IFBA: Há algum aspecto ou assunto não mencionado sobre o qual gostaria de fazer comentários complementares?

Raul Queiroz: Os desafios são grandes para a área de gestão de pessoas, especialmente nesse período atípico de pandemia. Dentre eles, temos a provocação que nos foi trazida pela professora Luzia de implantar uma estrutura de Gestão de Pessoas mais descentralizada, de forma a proporcionar mais autonomia aos campi do IFBA. Isso só será possível por meio de um trabalho em conjunto envolvendo os gestores da instituição, os servidores em geral e nossos colaboradores da DGP e dos campi, além de nova equipe gestora da DGP que assume junto comigo: Michele (Dequav), Pablo (DEMP) e Rildo (DEAP), os quais ficam à frente dos departamentos da diretoria daqui para frente. [Michele Nunes de Castro, Pablo Lemos e Rildo Barbosa de Oliveira].

registrado em: , , ,