Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Aprovada proposta de professor do IFBA para curso com instituto tecnológico da Colômbia
conteúdo

Notícias

Aprovada proposta de professor do IFBA para curso com instituto tecnológico da Colômbia

Além do IFBA, também foram aprovadas propostas dos institutos federais do Amazonas (IFAM), Farroupilha (IFFAR), do Mato Grosso (IFMT), do Rio de Janeiro (IFRJ) e de São Paulo (IFSP).
por Helen Sampaio publicado: 04/06/2020 18h19, última modificação: 04/06/2020 18h47

O ponto de partida foi uma análise que considerou o desejo de participar de um novo projeto acadêmico e a relevância social da iniciativa. O resultado foi a aprovação para desenvolver um curso conjunto com o Instituto Tecnológico de Antioquia (TdeA), da Colômbia, através da parceria com o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif).

professor Leonardo Rangel - campus Salvador
O professor do IFBA, Leonardo Rangel, teve sua proposta de curso virtual aprovada pelo instituto tecnológico da Colômbia, TdeA - Crédito/Foto: Arquivo Pessoal

O professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), Leonardo Rangel, teve sua proposta “História da Ciência, da Técnica e da Tecnologia y Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente” aprovada, ao lado das iniciativas dos Institutos Federais do Amazonas (IFAM), Farroupilha (IFFAR), do Mato Grosso (IFMT), do Rio de Janeiro (IFRJ) e de São Paulo (IFSP). Os projetos foram enviados ao TdeA, no mês de maio, por instituições de todo o Brasil, vinculadas à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT).  

A proposta, segundo Rangel, surgiu a partir das vivências no IFBA: “Pensei em mobilizar os cursos que já tinha ministrado, ou que tenho possibilidades de me envolver. O curso de Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS), já o ministrei em dois semestres, em experiências distintas. A primeira foi no curso de licenciatura em matemática do campus Camaçari. A segunda foi uma versão CTSE (Ciência, tecnologia, sociedade e Educação), através do meu envolvimento com um projeto do IFBA com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop). Esta última experiência foi muito marcante e enriquecedora. Até hoje tenho vários profissionais desses países em minha rede social. Pena que não tivemos continuidade do projeto”, conta.

O docente está vinculado ao Departamento de Sociologia, Psicologia e Pedagogia (DSPP) do campus Salvador. No IFBA, desde 2012, ensina sociologia nos cursos integrados; sociologia da educação, no ensino superior; e, metodologia da pesquisa e currículo, no mestrado do Programa de Pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Atualmente, integra o projeto de pesquisa e extensão interinstitucional Contribuições da escuta profana na ressignificação do mal-estar docente, que envolve professoras e professores da rede pública de ensino. “Fizemos uma adaptação para que a escuta fosse online, de modo a poder ouvi-las/los nesse contexto dramático da pandemia”, destaca.

Os “desenhos do curso” serão discutidos em uma reunião, no dia 10 de junho, entre Rangel, a coordenadora da Assessoria de Relações Internacionais do IFBA, vinculada à Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional (Arinter/Prodin), Paula Oliveira e o professor colombiano Juan Pablo González Varga.

“Sou muito apaixonado pelos processos de criação, adoro me envolver com as práticas de leitura e escrita (estudo). Então, para mim, essa é mais uma experiência em que tenho a oportunidade de me envolver com outras pessoas e aprender coisas novas, ainda mais em se tratando de estabelecer diálogo com outro país da América Latina, porque estou muito interessado e envolvido com a interface Educação, ecologia e decolonialidade. Para o IFBA, espero que consiga se traduzir como possibilidade de intensificar o contato com a Colômbia, pois precisamos criar mais estratégias dialógicas e aprender com outras instituições do sul, intensificando a comunicação e potencializando experiências e epistemologias que se dão no eixo sul-sul. Também espero envolver outros professores, colegas do DSPP”, pontua.  

Notícias relacionadas: Instituto Tecnológico da Colômbia recebe propostas de professores para parcerias em cursos virtuais