Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Polo de Inovação Salvador celebra terceiro aniversário
conteúdo

Polo de Inovação Salvador celebra terceiro aniversário

publicado: 13/09/2019 17h58, última modificação: 18/09/2019 11h16

Foi com direito a bolo de aniversário que o Instituto Federal da Bahia celebrou nesta sexta-feira, 13, o terceiro aniversário do Polo de Inovação Salvador - PIS.

O evento foi realizado no auditório do Parque Tecnológico da Bahia, onde os visitantes foram recebidos com uma apresentação do protótipo do navio-rebocador criado pela Equipe Caramuru de Nautidesign, grupo de estudantes de engenharia mecânica do IFBA orientados pelo professor Caribé e apoiados pelo PIS.

“O futuro da nossa sociedade depende de superar o status de mero consumidores de tecnologia para sermos produtores de tecnologia", declarou o reitor Renato da Anunciação Filho. "E essa esperança nas novas tecnologias em TI, em saúde, energias renováveis, da engenharia mecânica e da engenharia de materiais, da engenharia elétrica e desenvolvimento de novas energias renováveis e não poluentes são os grandes desafios que os IFs estão assumindo, seja pela oferta de uma educação verticalizada, que leva a ciência, a tecnologia e a pesquisa aplicada do ensino fundamental inicial até a pós-gradação, passando pela educação profissional e pela graduação, seja com experiências grandiosas como esta que é o Polo de Inovação Salvador”, acrescentou.

A cerimônia contou com a presença do diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB, Márcio Gilberto Cardoso Costa; do diretor da Fundação Estatal Saúde da Família do Sistema Único de Saúde - FESF, Carlos Alberto Trindade; do chefe do departamento de gestão de projetos, professor Hugo Nunes da chefe de gabinete da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado da Bahia (SECTI), Mara Souza.

Aniversário do Polo de Inovação
3º Aniversário do Polo de Inovação

O ex-diretor do PIS, Handerson Leite, explicou que embora esteja comemorando três anos de existência, o PIS é uma obra iniciada há duas décadas, com a criação do Núcleo de Tecnologia em Saúde (NTS). A este processo seguiu-se a implantação de laboratórios de física radiológica e engenharia clínica mediante convênios com o CAPES e a agência alemã de fomento DAAD (1999), com a ANVISA, DIVISA e RETECH (2002), a CCEEM, de Cuba, entre 2005 e 2010; a criação da primeira patente em 2006 em parceria com a FANEM, e do LabProSaud em 2008; e a referência em Vigilância Sanitária em santa Catarina (2010).

"O PIS é fruto de um edital da EMBRAPII em que tivemos de demonstrar competência, condições técnicas e relação com a indústria e isso foi possível em função de tudo o que realizamos ao longo desses anos anteriores", explicou.
Destaque para o Labprosaud, laboratório de física radiológica que é referência nacional em radiodiagnóstico, sendo a única do gênero em todo o país certificada pelo INMETRO e credenciada a avaliar protetores contra a radiação. "Isso significa que todo avental de chumbo e toda cortina de máquina de raio-x de aeroporto de todo o Brasil passa por nossa avaliação", relatou o coordenador Marcus Navarro.

Atualmente, o PIS possui cinco projetos da EMBRAPII em andamento no valor de R$ 3 milhões, além de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) com parceiros como a Petrogal, Anvisa, UFRB, UFBA e Unicamp, e de apoiar iniciativas como a da Equipe Caramuru.

 

Diretoria de Gestão da Comunicação Institucional - DGCOM