Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > IFBA amplia oferta de vagas sem perder foco na qualidade
conteúdo

IFBA amplia oferta de vagas sem perder foco na qualidade

publicado: 17/09/2019 16h54, última modificação: 18/09/2019 17h33

Jaqueline Oliveira - Pró-reitora de ensino
Jaqueline Oliveira - Pró-reitora de ensino

Os números são expressivos: são 300 cursos oferecidos a 36 mil alunos; 1.700 professores e mil técnicos administrativos atuam em uma estrutura formada por 24 campi, dois em construção, além de Reitoria, Polo de Inovação e cinco centros tecnológicos de referência que serão entregues até o final de 2019. Ao ensino presencial oferecido nestas unidades agregam-se os pólos da Universidade Aberta do Brasil, do Programa Profuncionário, do Mediotec/Pronatec e e do Programa IFBA de Saneamento (PISA) que levam o padrão IFBA de qualidade a nada menos que 120 municípios.  

Trata-se da instituição de ensino de maior capilaridade da Bahia, presente em mais de 25% dos 417 municípios que existem em todo o Estado”, destaca o reitor pro tempore do Instituto Federal da Bahia, Renato da Anunciação Filho.

O IFBA oferece formação profissional nas modalidades presencial e à distância a jovens e adultos de todos os níveis de escolaridade, desde o ensino fundamental, com os cursos de Formação Inicial Continuada (FIC), até a pós-graduação, passando pelo ensino técnico de segundo grau, as graduações tecnológicas, de licenciatura e bacharelado, mestrado e doutorado.

Ensino público e de qualidade, pontua a a Pró-reitora de Ensino, Jaqueline Souza de Oliveira, lembrando que, em escalas de 1 a 5, o Instituto teve seus cursos superiores avaliados com a nota 4 no índice geral de cursos (IGC) do MEC. O mesmo conceito foi conferido ao Instituto na modalidade ensino a distância (EAD) após visita técnica realizada pela equipe do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) à Reitoria, entre os dias 28 e 30 de agosto, na Reitoria.

Elcio Oliveira dos Santos - Aluno de engenharia mecânica
Elcio Oliveira dos Santos - Aluno de engenharia mecânica

“O IFBA é uma referência em todas as cidades onde atua e isso se reflete na procura. Hoje já temos mais de 45 mil candidatos inscritos para o processo seletivo de 2020 e até o final do mês deveremos bater nossa meta, que é de 50 mil”, informa Jaqueline.

A fórmula IFBA de sucesso inclui, além do vertiginoso investimento em infraestrutura que fez o Instituto saltar de seis para 24 campi em apenas 13 anos, elevada taxa de professores mestres e doutores. Um ciclo virtuoso que se completa com o destaque que os egressos do IFBA alcançam, seja no mercado de trabalho ou na carreira acadêmica. “Para nossos alunos é uma satisfação estudar no IFBA; para nós é um orgulho ver que o IFBA transforma vidas, não só dos alunos, mas de suas famílias, muitas delas vendo seus primeiros integrantes a ingressar num curso superior”, diz Jaqueline que, como professora, chegou a integrar a banca examinadora de mestrado de uma ex-aluna que fez a graduação e o ensino técnico no IFBA.

Aos 27 anos, Jessica Chagas de Oliveira é mestra em educação e professora de informática concursada do município de São Francisco do Conde. “Eu costumo dizer que foi o IFBA que me proporcionou tudo isso. Foi no IFBA que eu comecei a ter professores excelentes me incentivaram a fazer pesquisa ainda no curso técnico em informática”, relata.

Patricia Costa de Oliveira - Aluna de eventos.
Patricia Costa de Oliveira - Aluna de eventos.

É nas pegadas deixadas por Jéssica que percorrem outros jovens como Elcio Oliveira dos Santos, 22, aluno do primeiro ano do do curso de Engenharia Industrial Mecânica do campus Salvador, onde também concluiu o curso subseqüente de eletrotécnica. ” O IFBA é como uma segunda casa. Foi onde amadureci e conheci muita gente, com diferentes vivências,  fiz vários amigos e estes contribuem para que eu me torne um profissional qualificado”, relata. Élcio integra com mais nove estudantes do IFBA o Projeto Caramuru, que há três anos coleciona troféus de destaque no Desafio Universitário de Nautidesign (DUNA), com um protótipo de navio rebocador que tem como orientadores os professores Henrique Caribé e Pedro Cunha com o apoio do Polo de Inovação de Salvador que o IFBA mantém no Parque Tecnológico de Salvador.

No mesmo caminho da superação está Patricia Costa de Oliveira. Depois de concluir o curso de técnico em hospedagem em 2017, 30 anos, ela resolveu enfrentar o desemprego apostando na qualificação e ingressou no curso de graduação tecnológica em Eventos. “A maior lição que aprendi no IFBA é que quem acredita sempre alcança. No IFBA eu pude me encontrar como pessoa, voltar a ser estudante quando esta possibilidade parecia não existir mais pra mim. Hoje eu vejo que basta acreditar. Tudo isso agradeço primeiramente a Deus e depois ao Instituto, que investe no aprendizado dos alunos”, conclui.

 

Diretoria de Gestão da Comunicação Institucional - DGCOM

registrado em: , , , ,