Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > IFBA abraça a campanha do Setembro Amarelo com ações em 11 campi
conteúdo

IFBA abraça a campanha do Setembro Amarelo com ações em 11 campi

publicado: 12/09/2019 11h44, última modificação: 13/09/2019 18h23

Palestras, conferências, rodas de conversa, oficinas, práticas integrativas e até um ‘abraçaço’. Uma série de ações estarão sendo realizadas durante todo o mês em 11 campi do Instituto Federal da Bahia em alusão ao Setembro Amarelo.

Segundo o reitor Renato da Anunciação Filho, embora o enfoque primordial seja a formação profissionalizante de qualidade, uma instituição de ensino que tem como público alvo a juventude não poderia se furtar a participar da campanha que visa a prevenção de um mal que responde pela segunda maior causa de mortalidade de jovens entre 15 a 29 anos em todo o mundo: o suicídio.

"Com estas ações, o IFBA chama a atenção para a importância de se debater o assunto e para a necessidade de se criar uma rede de acolhimento que não envolva apenas nossos assistentes sociais, pedagogos, psicólogos e coordenadores de curso, mas toda a comunidade acadêmica", define o reitor Renato da Anunciação Filho. "É importante que todos nós estejamos atentos para identificar e prevenir os casos de risco", alerta.

Renato lembra que quando estudou o assunto, por ocasião de seu doutorado em educação pela UFBA, os casos mais recorrentes eram em países como Suécia, Japão e Finlândia. No entanto, o suicídio cresceu assustadoramente no Brasil, que hoje ocupa o oitavo lugar no ranking mundial. De acordo com a OMS, em 2016, o país registrou 12,6 mil casos, um aumento de 7%, na contramão da tendência mundial, que foi de retração de 9,8% dos casos.

As ações no IFBA começaram logo no primeiro dia útil de setembro, a segunda-feira, dia 2, com o lançamento da campanha Sua Vida Vale Mais no campus de Valença, onde houve distribuição de panfletos temáticos e de fitas amarelas, até o último dia, 30, quando o campus de Vitória de Conquista organiza a roda de conversa com o tema "Acabou Setembro mas a conversa não pode parar", que será mediada pela psicóloga Marcela Vieira Dantas no dia 30 de setembro. Em Valença as atividades do Setembro Amarelo estendem-se por todo o mês. Clique aqui para conferir a programação completa. 

Acervo Setor Multidisciplinar - campus Jacobina

Em Jacobina, o Setembro Amarelo só termina em dezembro. O projeto ‘Viver: diga lá o que é!’ terá mesas redondas, vivências, rodas de conversa e exibição de filmes voltadas para a comunidade interna, bem como para as famílias dos alunos. O lançamento do projeto ocorreu na última terça, 10, com uma atividade-surpresa feitas pelos servidores que, vestidos de amarelo, posicionaram-se perfilados nos corredores para receber os alunos com um ‘Abraçaço’, seguido de apresentações musicais, recitação de poesias e performances.

Também nesta terça, 10, o campus Salvador realizou o I Colóquio sobre Saúde Mental, cujas mesas redondas e rodas temáticas orientaram reflexões da comunidade e suas demandas. Durante os três períodos, professores, alunos, técnicos, profissionais da área de saúde mental debateram estratégias de promoção da saúde mental no contexto acadêmico, frente aos desafios que a excessiva carga de trabalho e estudo cotidianas. O evento foi organizado pela Comissão Permanente de Promoção à Saúde Mental do IFBA - Campus do Salvador (CPPSM), que entremeou os debates com atividades culturais como o concurso para criação de sua logomarca, a apresentação da banda Ctrl X, um sarau de poesias, e o lançamento do livro Janela Aberta para o Tempo, de Luciana Castro.

Dois eventos voltados aos servidores do IFBA serão realizados na Reitoria, no bairro do Canela: na próxima segunda-feira, 16, a Palestra Participativa sobre Mindfulness, um caminho para a redução do stress e uma melhor qualidade de vida, na antiga sala da PROEN, e no dia 27, palestra sobre suicídio com a psicóloga e psicanalista Soraya Carvalho, coordenadora do Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio (NEPS), da SESAB, na sala de Reuniões do Consup. vestidos de amarelo, posicionaram-se perfilados nos corredores para receber os alunos com um ‘Abraçaço’, seguido de apresentações musicais, recitação de poesias e performances. 

Ambas as palestras serão presenciais, mas também transmitidas via webconferência. Os servidores que desejarem participar presencialmente, devem confirmar a participação através do e-mail copsi@ifba.edu.br. 

Em Eunápolis, as comissões dos projetos "Setembro Amarelo" e "Você tem fome de quê?" uniram forças para a realização de atividades que envolvem a promoção da saúde mental de estudantes, docentes, técnicos e terceirizados e, consequentemente, a prevenção do adoecimento mental, do uso prejudicial de drogas e do suicídio. Neste sentido, serão realizadas no dia 19, durante os três turnos, uma série de atividades individuais e coletivas que envolvam processos terapêuticos, prática de exercícios físicos e atividades de expressão artística. Dentre as parcerias já confirmadas, estão oficina de teatro; aulas de diversos ritmos musicais; práticas integrativas e complementares, como o reiki, a meditação, o dry needling, a auriculoterapia, a constelação familiar, a terapia comunitária, yoga; massoterapia; aula de pilates; rodas de conversa com psicólogos e plantão na Sala de Acolhimento. 

“Será um dia diferente, no qual reuniremos e receberemos vários profissionais dispostos a nos acolher, para que juntos possamos experimentar o cuidado a partir dessas relações, resgatando a positividade mesmo diante do contexto que vivemos na atualidade”, explica a professora Laís Lira, coordenadora do curso de enfermagem e uma das responsáveis pela iniciativa. 

Os alunos do Curso Técnico em Enfermagem entram com a realização da Leitura Privada, iniciativa que consiste em mensagens positivas colocadas nas portas dos sanitários, e com a apresentação teatral da peça ‘Gotas de Gratidão’. Para completar, profissionais do Centro de Atenção Psicossocial para Infância e Adolescência (CAPS IA) realizarão bate-papo com as turmas dos primeiros anos dos cursos do integrado durante o mês de setembro. 

Em Brumado, a programação de Palestras Dialogadas sobre Prevenção ao Suicídio foi iniciada na segunda-feira, 9, e vai até o dia 25. Além das palestras com cada turma, estarão sendo realizadas durante o todo o mês uma dinâmica envolvendo todos os discentes e servidores com o objetivo de cuidado e atenção mútua, trabalhando aspectos como respeito, afetividade, relações interpessoais e integração. 

Em Irecê, foi apresentado um material sobre o tema durante reunião de pais realizada na última quinta-feira, 5. No campus de Santo Amaro foi realizada uma campanha pela Comissão de Promoção da Saúde Mental. Em Seabra, a comunidade interna será convidada a assistir uma palestra sobre relações interpessoais direcionada ao Setembro Amarelo. Em Paulo Afonso, distribuição de adesivos e cartazes, sensibilização nas turmas, dramatização dos estudantes em áreas comuns do campus e rodas de conversa sobre o tema com os estudantes. 

O SUICÍDIO - Os primeiros estudos sobre suicídio foram realizados pelo francês Émile Durkheim, em 1897. Para ele, trata-se de um fenômeno sociológico, não individual, uma patologia característica das sociedades modernas.

Ao estudar as conexões entre os indivíduos e a sociedade, Durkheim concluiu que índices anormalmente baixos ou altos de integração social poderiam resultar em elevação das taxas de suicídio, de um lado pelo excesso de individualismo, de outro pelo excesso de controle da sociedade sobre o indivíduo. 

Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde, 9 em cada 10 casos de suicídio poderiam ter sido evitados, pois pessoas suscetíveis a tirar a própria vida dão indícios que podem estar pensando nisso. Atitudes como desesperança, sensação de incapacidade, depressão e uso abusivo de álcool e drogas merecem atenção. 

Falar sobre o assunto e buscar ajuda podem fazer a diferença entre a vida e a morte. No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV)  é responsável por promover apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo gratuitamente, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail e chat 24 horas todos os dias.

 

Diretoria de Gestão da Comunicação Institucional - DGCOM