Você está aqui: Página Inicial > Notas e Comunicados Reitoria > Comunicado - Proposta de nova ferramenta para o fórum de discussões (Intraifba)
conteúdo

Comunicado - Proposta de nova ferramenta para o fórum de discussões (Intraifba)

publicado: 11/03/2020 22h50, última modificação: 01/04/2020 18h34

No dia 24 de Janeiro, a reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), Luzia Mota, reuniu-se com a Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DGTI) para solicitar uma ferramenta institucional que restabeleça o fórum de discussões sobre temas variados e que possibilite a participação de toda comunidade interna – formada por alunos, professores e técnicos-administrativos.

É importante contextualizar que, até o final de 2014, foi mantida em atividade uma ferramenta virtual estruturada a partir de uma lista de e-mails institucionais, denominada de Intraifba, que possibilitava a troca de experiências e visões sobre o IFBA. Entretanto, não houve a disponibilização de uma solução alternativa para suprir essa demanda.

A partir dessas informações, das constantes evoluções tecnológicas e das novas formas de interação social, a DGTI apresentou duas ponderações técnicas:

1) Como o meio de comunicação utilizado anteriormente era uma lista de e-mails de toda comunidade interna, gerava uma dificuldade adicional na gestão do serviço de e-mail institucional e inviabilizava (ou limitava) a possibilidade de utilização de formatos diferentes da simples troca de texto, como vídeos e apresentações, por exemplo.

2) Como, informalmente, o Intraifba foi substituído por uma página na rede social Facebook, denominada de Extraifba, que permite a utilização de outros formatos comunicacionais, não é interessante limitar as diversas possibilidades de interação entre os atores institucionais.

Nesse sentido, a DGTI está empenhando esforços para identificar e apresentar uma proposta de ferramenta institucional, que atenda às características solicitadas e seja viável tecnicamente, no prazo máximo de 60 dias. A expectativa é de que a ferramenta entre em fase de testes, através de um projeto piloto, em 3 meses.

 

Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DGTI)

 

registrado em: