Você está aqui: Página Inicial > Campus Jacobina > Notícias Campus Jacobina > 2019 > IFBA inaugura Centro Tecnológico de Referência em Campo Formoso
conteúdo

IFBA inaugura Centro Tecnológico de Referência em Campo Formoso

Institucional

por Verusa Pinho publicado: 03/06/2019 10h47, última modificação: 03/06/2019 13h57

Situada no centro-norte baiano, a cerca de 400 km de Salvador, a cidade de Campo Formoso é tradicionalmente conhecida pelas suas grutas, bem como pela extração e pelo comércio de pedras preciosas, sobretudo, da esmeralda. Foi nesse município que o Instituto Federal da Bahia inaugurou uma pedra fundamental nessa sexta-feira, 31 de maio.

                 prof. Baldoíno; coord. de almoxarifado e patrimônio do Campus Jacobina, Márcio Sérgio Vieira; pedagoga Cacilda Rodrigues; reitor do IFBA, e diretor geral pro tempore de Jacobina, Beliato Campos.

Foto (E/D): prof. Baldoíno; coord. de patrimônio e almoxarifado do Campus Jacobina, Márcio Sérgio Vieira; pedagoga Cacilda Rodrigues; reitor do IFBA, e diretor geral pro tempore de Jacobina, Beliato Campos, no terreno do futuro campus.

A solenidade aconteceu às 14h, no espaço da antiga Escola Rural da cidade. Além de representantes do Instituto Federal da Bahia, estiveram presentes integrantes do poder público municipal e estadual, bem como o deputado federal Elmar Nascimento, responsável pelas emendas parlamentares que tornaram possível a construção deste primeiro módulo educacional e, posteriormente, viabilizarão o campus definitivo. 

Caracterizado como “Centro Tecnológico de Referência (CTR)”, unidade com capacidade para 400 alunos, o lugar ofertará, em breve, cursos de formação inicial e continuada (FIC) nas áreas de informática e meio ambiente.

                  fachada do ctr

Nas palavras do diretor geral pro tempore do Campus Jacobina do IFBA, Beliato Campos, ao qual o CTR estará vinculado, inicialmente, as duas cidades não são apenas próximas, mas irmãs, devido à base histórica e socioeconômica: “Situadas no Semiárido baiano, Jacobina e Campo Formoso são famosas pelas riquezas ambientais e tradicionalmente conhecidas pela atividade mineradora. Dessa maneira, reafirmamos nosso compromisso com o desenvolvimento desta unidade, através da educação pública, gratuita e de qualidade oferecida pelo nosso Instituto. Desejo sucesso a todos os profissionais envolvidos, bem como aos futuros alunos que farão parte da família IFBA”, disse.

Já o pró-reitor de extensão, Marco Antônio Góes, aproveitou o momento para esclarecer as metas do CTR, que também disponibilizará cursos técnicos. “Nossa ideia é verticalizar o ensino e ampliar as oportunidades profissionais de acordo com os arranjos produtivos locais. Audiências públicas ainda serão realizadas para escuta da comunidade”, comentou. Além da formação em gemologia, focada na mineração, robótica e games são cursos previstos.

Ao lado de Marco Góes, o geólogo e docente do Campus Jacobina, Baldoíno Dias Neto, ressaltou o potencial da região e seu papel no contexto brasileiro, explicando a importância do CTR para agregar valor à atividade, por meio do conhecimento especializado. “Formações como design de joias possibilitarão o beneficiamento do minério, ampliando a geração de renda local”, pontuou.

  diretor geral pro tempore ao microfone pró-reitor de extensão ao microfone

O reitor do IFBA, Renato da Anunciação Filho, fez uma breve retrospectiva do que antes parecia um “sonho”, mas se concretiza com a inauguração do CTR. Retomando as palavras do deputado federal, Renato lembrou a relevância da educação para o desenvolvimento de uma nação. “No IFBA, produzimos tecnologia, realizamos pesquisa. Nosso desejo é de que Campo Formoso se torne um centro de referência mineral e de joias!”.

reitor ao microfone reitor ao microfone

Durante o evento, assinou-se o termo de doação do terreno por particulares e a ordem de serviço da obra para construção do campus definitivo do IFBA no município, que terá capacidade para 1.200 alunos, contando com salas de aula e laboratórios, auditório, biblioteca, cantina e refeitório, além de toda a estrutura administrativa que o Instituto demanda. Uma piscina semiolímpica também está sendo viabilizada para o novo ambiente.

    reitor assinando documentos  placa de identificação da obra de construção do campus definitivo

Após o descerramento da placa de inauguração do Centro Tecnológico de Referência, seguiu-se visita às instalações.

   reitor e diretor geral ao lado da placa descerramento da placa  

O IFBA

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA),  criado pela  Lei  nº  11.892/2008,  é resultado  das mudanças promovidas no antigo Centro Federal de  Educação  Tecnológica  da  Bahia  (Cefet-BA). Autarquia do Governo Federal, a instituição existe há mais de 100 anos, estabelecendo-se, em 1910, na capital baiana, como a primeira Escola de Aprendizes Artífices do país.

Com o passar dos anos, recebe distintas denominações, como Liceu Industrial de Salvador, em 1937; Escola Técnica de Salvador (ETS), em 1942; Escola Técnica Federal da Bahia (ETFBA), em 1965; Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (Cefet/BA), resultado da fusão entre o Centro de Educação Tecnológica da Bahia (Centec) e a ETFBA, em 1993, até chegar ao atual IFBA, em 2008.

Com a última transformação, o Instituto passa a ter características bem peculiares: equipara-se às universidades federais, atuando com a verticalização do ensino (do nível básico/profissional ao superior), desenvolvendo, também, atividades de pesquisa e extensão, com base em estrutura pluricurricular e multicampi. Hoje o IFBA está em mais de 20 cidades da Bahia. Conheça mais sobre a história da instituição em www.portal.ifba.edu.br

registrado em: