Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2017 > Lei de Inclusão é tema de palestra na reitoria

Lei de Inclusão é tema de palestra na reitoria

por Janaina Marinho publicado: 09/08/2017 14h18 última modificação: 09/08/2017 14h23

A palestra do II Colóquio formativo da assistência estudantil: lei brasileira de inclusão e suas implicações do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) aconteceu ontem, terça-feira (8), com a apresentação da promotora do Ministério Público da Bahia, Cíntia Guanaes, no Espaço Cultural 2 de Julho, na Reitoria. Com a presença de servidores, o evento teve abertura com o reitor em exercício, Anilson Cerqueira, e o pró-reitor de Ensino, Nilton Vasconcelos.

A promotora Cíntia Guanaes, com atuação especial na área de educação, abordou a lei nº 13.146, conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, e discutiu o tema educação inclusiva. “A inclusão educacional não é só a inclusão do aluno com deficiência. Ela deve ser vista como a inclusão de todo aquele que passa por algum processo de exclusão”, explicou ao mostrar aos participantes que é necessária uma postura nova por parte das instituições educacionais.

A palestrante pontuou que os sistemas educacionais precisam ser verdadeiramente inclusivos e não apenas adaptadores de matérias. “É importante a gente entender que a pessoa com deficiência aprende. Ela não está na escola apenas para socializar. Todos aprendem, todos têm essa capacidade. Quanto determinado aluno aprende? Não sei, pois depende do grau de sua deficiência. Mas cabe à educação encontrar o caminho dessa aprendizagem”, afirmou a promotora Cíntia Guanaes.

O evento também contou com o lançamento oficial da cartilha Orientação para Atendimento às Pessoas com Deficiência - iniciativa elogiada pela promotora. Para Lívia Pereira, psicóloga do IFBA, o material faz parte da tentativa de naturalizar as práticas inclusivas na instituição. “A cartilha foi idealizada com carinho e para a gente pensar a inclusão de forma simples. Foi pensada para despertar as pessoas e colocar a semente na inclusão no cotidiano. É assim que ela deve ser, algo natural.”, concluiu Lívia Pereira.

 

Leia mais: Reitoria realizará II Colóquio da Assistência Estudantil

 

registrado em: