Você está aqui: Página Inicial > Campus Eunápolis > Notícias > Notícias Eunápolis 2019 > IFBA realiza encerramento de curso para Inclusão Digital
conteúdo

IFBA realiza encerramento de curso para Inclusão Digital

Notas e comunicados no período eleitoral Eunápolis

publicado: 20/12/2019 08h47, última modificação: 20/12/2019 08h47

IMG-20191219-WA0177 (1).jpg
Cerimônia de encerramento do curso

 

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia-Eunápolis realizou na quarta-feira (18) a cerimônia de encerramento do Projeto “Inclusão Digital para Jovens de Assentamento da Reforma Agrária da Região Costa do Descobrimento”. A iniciativa teve como objetivo principal capacitar os jovens na área de informática, incentivando-os a criar websites, editar imagens e utilizar aplicativos de escritório.

Aproximadamente 40 alunos dos assentamentos do Movimento Sem Terra (MST) de cidades do extremo Sul da Bahia participaram do curso, Daniel Damascena, do Assentamento União, localizado na cidade de Guaratinga, foi um deles “Eu resolvi fazer porque é uma coisa que a gente usa muito, é complicado, é complexo. Eu sempre sonhei em estar aqui no IFBA, sempre fiz provas para tentar entrar e nunca consegui e agora por meio do curso eu consegui estar nessa instituição que eu sempre tive o sonho de fazer”, contou o rapaz que pretende complementar a renda com as habilidades conquistadas.

A ação começou no mês de junho e as aulas eram ministradas durante uma semana a cada mês, também foram realizadas atividades práticas e teóricas em que temas referentes a informática básica, edição profissional de imagens e desenvolvimento web foram abordados. As aulas eram ministradas pelos alunos do 4º ano do curso técnico integrado em informática: André Luiz e Wanderley Jr.

A equipe responsável por desenvolver o projeto acredita que as discussões e a aprendizagem que aconteceram no

inclusão digital ft 2.jpg
Cerimônia de encerramento do curso
período foram “excelentes e permitirão avanços na vida profissional desses jovens concluintes do curso”. A opinião é compartilhada por Gleicieli da Silva Viana, 23 anos, a jovem reflete que o conhecimento obtido durante o curso possa ser usado também para disseminar informação e ajudar a diminuir o preconceito contra o MST “Que o nosso movimento é muito marginalizado é notório, né? Muitas pessoas não conhecem, eu também não conhecia, quando a gente vê de fora tem uma visão totalmente diferente, quando estamos lá dentro vemos que não são baderneiros, não são pessoas de má índole, você vai lá e encontra pessoas que trabalham o dia todo, pessoas que plantam e fazem de tudo para ter um alimento saudável e para colocar o melhor nas mesas, fazemos as feiras da reforma agrária e  o povo vai conhecendo um pouquinho e é isso que a gente quer, trazer o nosso movimento para a sociedade conhecer, porque quando não conhecemos não tem como termos uma opinião a respeito. E com o curso é uma ferramenta a mais, e a oportunidade do Instituto tá com essa parceria já quebra muitos tabus, né? Nós, do movimento, fazendo um curso aqui, sem receios, sem preconceitos, deu para perceber que nós somos iguais, só moramos em lugares diferentes”, concluiu Gleicieli.

A cerimônia de encerramento contou com a presença dos alunos, seus familiares, a Diretora Acadêmica do campus Eunápolis, Mariana Fernandes, o Coordenador do Projeto, Jurandir da Cruz Barbosa, a Representante do MST, Izélia da Silva, a representante da Secretaria Municipal de Educação de Eunápolis, Rose de Oliveira, o representante do Setor de Transporte da Prefeitura de Eunápolis, Roberto Fernandes, a representante da Direção Estadual do MST, Rosemary Lisboa e o representante do Setor Regional de juventude do MST, Erveton de Almeida.