Você está aqui: Página Inicial > Campus Eunápolis > Notícias > I Mostra de Dança abordou a "Arte dos Silenciados"
conteúdo

I Mostra de Dança abordou a "Arte dos Silenciados"

Notas e comunicados no período eleitoral Eunápolis

publicado: 23/10/2019 09h34, última modificação: 24/10/2019 08h05

IMG_8822.JPG
Folia de Reis marca o início da I Mostra de Dança

Tendo como protagonista “A arte dos silenciados” a I Mostra de Dança do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia-Eunápolis foi realizada na quinta-feira (17) com apresentações de estudantes dos cursos técnicos integrados de Informática e Meio Ambiente com a orientação dos professores da área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.

As apresentações artísticas começaram ganhando o espaço do Instituto com uma Folia de Reis, para depois, com dança, canto, instrumentos musicais e textos passarem para quadra poliesportiva do campus iniciando a culminância do trabalho desenvolvido com os discentes, como afirmou a professora Aline Britto “é resultado do trabalho coletivo de vários docentes do IFBA: Almi Costa, Cassia Rejane, Leonardo das Chagas , Maria Isabel Nascimento, Nayla Rodrighero, Regiane Oliveira, Sádia Soares e André Silva. A proposta foi desenhada e, de forma difusa, logo tomou conta das salas de aulas das mais diversas disciplinas, do gramado, do recreio coberto e de espaços outros que foram sendo ocupados por esses mesmo estudantes que, estando aqui diariamente, não costumam vivenciá-los”.

IMG_9043.JPGA escolha da temática, que rendeu trabalhos sobre a luta para emancipação da mulher, a valorização da cultura da periferia e das vozes negras e de movimentos sociais foi motivada por “representam a maioria da nossa população, os considerados à margem. À margem do progresso, dos direitos, mas não à margem da arte, da linguagem, da Cultura” explicou Aline que ainda acrescentou “A Mostra de dança foi, então, inspirada nessas mobilizações culturais coletivas que buscam expressar e materializar as visões de mundo desses sujeitos marginais. Esses movimentos, caracterizados por uma sublevação intelectual marcadamente politizada, têm a pretensão de denunciar ou evidenciar as discrepâncias sociais (oni)presentes nas periferias, constituindo-se em espaços onde se busca estabelecer uma identidade coletiva”, finalizou.

A organização do evento pretende que esse se torne um acontecimento anual do calendário acadêmico com os ensinamentos curriculares sendo manifestados na arte produzida pela comunidade interna.