Você está aqui: Página Inicial > Brumado > Ensino > Cursos
conteúdo

Cursos

por yuri publicado 22/11/2018 11h45, última modificação 16/09/2019 11h53

CURSO TÉCNICO

  • Edificações Integrado ao Ensino Médio

Objetivo Geral:

Propiciar sólida formação no campo da educação geral humanística e científica, aprimorando o educando como pessoa, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico, além da formação técnica profissional na área de ….

 

Propiciar sólida formação no campo da educação geral humanística e científica, aprimorando o educando como pessoa, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico, além da formação técnica profissional na área de infraestrutura, possibilitando a ampliação de sua capacidade de compreender e intervir sobre a realidade.

Objetivos Específicos:

Promover a formação integral do estudante e o desenvolvimento da autonomia ética, política, intelectual e tecnológica, fundamentados nos valores sociais, para que ele possa avaliar e intervir na transformação de uma sociedade mais justa, igualitária e sustentável.

Promover o avanço científico-tecnológico por meio do incentivo à pesquisa e execução de projetos que potencializem a história, cultura e os modos de produção da comunidade local e regional.

Habilitar o estudante para trabalhar em escritórios, laboratórios ou em obras do setor da construção civil desenvolvendo atividades de caráter individual ou em grupo.

Perfil do egresso

Em conformidade com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (2014), a Resolução Nº 06 de 2012 da EPTNM e ao Projeto Pedagógico Institucional do IFBA (2013), o egresso do curso Técnico em Edificações da forma Integrada ao Ensino Médio, será um profissional capaz de:

Agir de forma ética, democrática e solidária respeitando as diferenças, de modo a preservar as relações fraternas com as pessoas pertencentes às diversas hierarquias e núcleos sociais;

Fazer uso racional de insumos, das formas de energia, do espaço físico e equipamentos, preservando o meio ambiente e obedecendo às normas e legislação ambiental, vigentes;

Desenvolver projetos de pesquisas cientifico-tecnológicas, de relevância para o desenvolvimento local e regional, na área de infraestrutura;

Utilizar recursos tecnológicos na melhoria da qualidade dos serviços prestados, acompanhando os avanços científicos;

Coordenar grupos de trabalho em canteiros de obras e escritórios de arquitetura ou engenharia;

Participar das etapas de planejamento, acompanhamento, execução e reparação de obras e serviços;

Elaborar e interpretar projetos estruturais, elétricos, hidrossanitários ou arquitetônicos;

Planejar e elaborar orçamentos de obras;

Coordenar a execução de serviços de manutenção de equipamentos e de instalações em edificações.

Destaca-se ainda como princípios básicos do perfil profissional do concluinte egresso, a importância do desenvolvimento integral do ser humano constituído por valores éticos, sociais e políticos de maneira a preservar e a desenvolver ações junto à sociedade com base nestes mesmos valores, conforme preconizado no PPI - IFBA (2013).

Perfil do egresso do técnico em Edificações Subsequente ao E. M.

O profissional, ao concluir o curso, deverá possuir um conjunto de competências que compreende ações de planejamento, projeto, acompanhamento e orientação técnica à execução, restauração e à manutenção de edifícios, abrangendo a utilização de técnicas e processos construtivos em escritórios, execução de obras e prestação de serviços.

O técnico de edificações atua no levantamento de informações cadastrais, técnicas e de custos, que irão subsidiar a elaboração do projeto ou compor o seu estudo de viabilidade. Acompanha o desenvolvimento dos projetos arquitetônicos e de instalações. Elabora orçamentos, processos licitatórios e licenciamento de obras.

O egresso do curso desempenha atividades na implantação e gerenciamento do canteiro de obras, fazendo a locação da obra, executando instalações provisórias, assegurando o fluxo de insumos para o andamento da obra, contratando trabalhadores, desenvolvendo treinamentos, fiscalizando a execução dos serviços, implantando programas de qualidade e apropriando custos. Atua ainda, nas restaurações arquitetônicas e estruturais, reforço de estruturas e reformas em geral.

Ao final de sua formação, o profissional técnico de nível médio em edificações deverá demonstrar um perfil que lhe possibilite:

1 - conhecer e utilizar as formas contemporâneas de linguagem, com vistas ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico;

2 - ler, articular e interpretar símbolos e códigos em diferentes linguagens e representações, estabelecendo estratégias de solução e articulando os conhecimentos das várias ciências e outros campos do saber;

3 - usar corretamente instrumentos, máquinas e materiais, tanto em escritórios quanto em canteiros de obras;

4 - aplicar as normas técnicas, métodos, técnicas e procedimentos estabelecidos, visando à qualidade e produtividade dos processos construtivos e de segurança dos trabalhadores;

5 - elaborar projetos arquitetônicos, estruturais e de instalações hidráulicas e elétricas para edificações, nos termos e limites regulamentares;

6 - supervisionar a execução de projetos, coordenando equipes de trabalho;

7 - elaborar cronogramas e orçamentos, orientando, acompanhando e controlando as etapas da construção;

8 - controlar a qualidade dos materiais, de acordo com as normas técnicas;

9 - executar levantamentos topográficos, locações de obras e demarcações de terrenos;

10 - realizar ensaios tecnológicos de laboratório e de campo;

11 - ter iniciativa e exercer liderança;

12 - aplicar normas técnicas de saúde e segurança do trabalho e de controle de qualidade nos processos construtivos;

13 - aplicar medidas de controle e proteção ambiental para os impactos gerados pelas atividades construtivas.

O técnico em edificações poderá atuar em escritórios de arquitetura, escritórios de engenharia, empresas públicas e privadas do setor de construção civil.

Coordenador dos Cursos: Celton Ribeiro Barbosa

 

  • Informática Integrado ao Ensino Médio

Objetivo Geral:

O curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio visa propiciar uma sólida formação no campo da educação geral humanística e científica, aprimorando o educando como pessoa, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico, propiciando formação completa de leitura de mundo, atuação como cidadão e compreensão das relações sociais, aliado à formação técnica profissional na área de Tecnologia da Informação, habilitando o educando para atuar como técnico em informática. Observando a Lei nº 9394/96, o Parecer CNE/CEB, Nº 06/2012 e o Parecer CNE/CEB, Nº 02/2012.

 

Objetivos Específicos:

Promover a formação integral do estudante e o desenvolvimento da autonomia ética, política, intelectual e tecnológica, fundamentados nos valores sociais para que ele possa avaliar e intervir na transformação de uma sociedade mais justa, igualitária e sustentável.

Oferecer condições para que o aluno desenvolva as competências profissionais gerais requeridas pela área de Informática, de modo a facilitar e ampliar suas possibilidades de acesso a espaços de trabalho e de atuação e interação com outros profissionais da área;

Atender a demanda local do espaço de trabalho por profissionais técnicos na área de informática, bem como, na prestação autônoma de serviços;

Contribuir para a formação crítica e ética frente as inovações tecnológicas relacionadas à informática, avaliando seu impacto no desenvolvimento e na construção da sociedade;

Formar cidadãos e profissionais técnicos que também sejam empreendedores (Associativismo cooperativismo) de atividades no setor de informática;

Promover o avanço científico-tecnológico por meio do incentivo à pesquisa e execução de projetos que potencializem a história, cultura e os modos de produção da comunidade local e regional.

Consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento dos estudos;

Perfil do egresso

O curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio do IFBA – Campus Brumado busca promover uma formação que transcenda à qualificação técnica apenas, desenvolvendo valores éticos, de solidariedade, respeito ao próximo, bem comum e responsabilidade, proporcionando também a construção de competências e habilidades que atendam às demandas do mundo do trabalho. Para isso, em conformidade com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (2014), a Resolução Nº 06 de 2012 da EPTNM e ao Projeto Pedagógico Institucional do IFBA (2013), o egresso do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, será um profissional capaz de:

Desenvolver o senso crítico em relação ao mundo que o cerca, buscando instrumentalizá-lo para que ele busque se direcionar pelos princípios de igualdade, solidariedade e sustentabilidade.

Agir de forma ética, democrática e solidária respeitando as diferenças, de modo a preservar as relações fraternas com as pessoas pertencentes às diversas hierarquias e núcleos sociais;

Entender a tecnologia como processo educativo e adaptá-las às peculiaridades das regiões e às novas condições da sociedade.

Instalar sistemas operacionais, aplicativos e periféricos para desktop e servidores.

Desenvolver e documentar aplicações para desktop com acesso à web e a banco de dados.

Realizar manutenção de computadores de uso geral.

Instalar e configurar redes de computadores locais de pequeno porte.

Atuação técnica em áreas emergentes no campo da informática, em função dos avanços teóricos e tecnológicos.

Perfil do Egresso (Informática Subsequente):

O egresso do Curso Técnico em Informática para Internet trabalhará com desenvolvimento de serviços e sistemas para Internet, sendo capacitado a executar, planejar, desenvolver e avaliar projetos de pequeno e médio porte, na sua área de formação, além de estar apto a absorver novas técnicas e linguagens, e auxiliar os demais profissionais que atuam em sistemas de maior complexidade.

O técnico em Informática para Internet planeja, cria, produz e implementa aplicações WEB, desenvolvendo páginas estáticas, dinâmicas e interativas. Atua em empresas de diferentes portes, liderando ou integrando equipes, ou atua como autônomo na prestação de serviços.

Este profissional poderá atuar em empresas de diversos setores da sociedade tais como: empresas de Web Designer; provedoras de acesso a Internet; prestadoras de serviços na área de Web/Intranet; empresas de Web/Mail Marketing; que atuam com Educação a Distância (EAD) e muitas outras que utilizam ou prestam serviços através da Internet.

Ao final do curso o profissional possuirá uma visão ampliada do desenvolvimento de projetos para Internet, sendo capaz de distinguir as diversas áreas envolvidas e atuar com as seguintes competências e habilidades:

  • Conhecimentos e habilidades no uso de linguagens de marcação de texto, recursos de formatação de estilo, imagem e animação ilustrativas conforme os padrões internacionais vigentes;

  • Habilidade para a criação de animações e elementos visuais de navegação para a WEB;

  • Conhecimentos de lógica de programação para aplicar linguagens e ambientes de programação no desenvolvimento de softwares;

  • Habilidade na utilização de tecnologias de programação cliente/servidor;

  • Competência para realizar a estruturação lógica de documentos para comunicação entre aplicações de diferentes plataformas e arquiteturas e para a produção e implementação de sistemas modulares passíveis de reaproveitamento e reutilização.

  • Competência para desenvolver projetos de sistemas para WEB e comercio eletrônico, empregando a tecnologia ideal para o desenvolvimento de projetos específicos para WEB, definindo interfaces apropriadas.

  • Competências para fazer o gerenciamento e manutenção de projetos WEB e inserção de banco de dados;

  • Criar recursos para atendimento da comunidade usuária de projetos para WEB;

Coordenador dos Cursos: Cláudio Ribeiro de Sousa

  • Mineração

Objetivo Geral:

Formar cidadãos histórico-críticos, de modo que, os mesmos sejam capazes de atuar como agentes transformadores da realidade do meio em que se inserem, capazes de contribuir com o desenvolvimento socioeconômico, fortalecendo as relações sociais e culturais da região, habilitados a atuar como técnicos de nível médio em mineração comprometidos com a preservação do meio ambiente e o exercício da cidadania.

Objetivos Específicos :

Proporcionar aos discentes o desenvolvimento da capacidade de atuarem de forma crítica no contexto social no qual estão inseridos;

Incentivar a capacidade inovadora e empreendedora dos discentes;

Promover a capacidade de refletir criticamente sobre os impactos causados pela mineração no meio ambiente, buscando desenvolver a sustentabilidade e ecoeficiência.

Realizar atividades de prospecção, avaliação técnica e econômica, planejamento e extração referente aos recursos naturais;

Caracterizar minérios sob os aspectos físico-químico, mineralógico e granulométrico;

Executar projetos de desmonte, transporte e carregamento de minérios;

Monitorar a estabilidade de rochas em minas subterrâneas e a céu aberto;

Elaborar mapeamento geológico e amostragem em superfície e subsolo;

Operar equipamentos de transformação e beneficiamento de bens minerais;

Desenvolver atividades de desenvolvimento de processos

Perfil do egresso

Ao final da formação no Curso Técnico de Nível Médio em Mineração – Forma Subsequente, o aluno deverá demonstrar um perfil de conclusão de acordo com Catalogo Nacional de Cursos Técnicos (MEC, 2016), que lhe possibilite:

Conhecer e utilizar as formas contemporâneas de linguagem, com vista ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho, incluindo ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico;

Compreender a sociedade, sua gênese e transformação e os múltiplos fatores que nela intervêm, como produtos da ação humana e do seu papel como agente social;

Ler, articular e interpretar símbolos e códigos em diferentes linguagens e representações, estabelecendo estratégias de solução e articulando os conhecimentos das várias ciências e outros campos do saber;

Compreender os fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando teoria e prática nas diversas áreas do saber;

Coletar informações geológicas a partir de sensoriamento remoto e da informática aplicada;

Auxiliar:

1. A realização de mapeamento geológico e amostragem em superfície e subsuperfície;

2. A realização de atividades de prospecção, avaliação técnica e econômica, planejamento e extração referente aos recursos naturais;

3. A supervisão de estabilidade de rochas em minas subterrâneas e a céu aberto;

4. A Supervisão das atividades específicas de planejamento e lavra de minas;

Efetuar coleta de dados de geoquímica e geofísica de exploração;

Executar levantamentos e confeccionar mapas topográficos nas fases de pesquisa mineral e lavra (topografia a céu aberto e subterrâneo);

Executar projetos de desmonte, transporte e carregamento de minérios.

Aplicar métodos de análise mineralógica, fragmentação, classificação, balanço de massa, bem como de separação física e físico-química ao tratamento de minérios;

Caracterizar minérios sob os aspectos físico e físico-químico, mineralógico e granulométrico;

Operar equipamentos de sondagem, perfuração, amostragem e transporte;

Operar equipamentos de fragmentação, de separação mineral, separação sólido/líquido, hidrometalúrgicos e de secagem.

Instalar e operar máquinas de mineração;

Planejamento de Mina utilizando software específico;

Auxiliar em processo hidrometalúrgico;

Auxiliar em atividades de lavra e beneficiamento de Rochas Ornamentais;

Coordenar e controlar a qualidade da produção da lavra e beneficiamento;

Aplicar medidas de controle e proteção ambiental para os impactos gerados pela pesquisa mineral, lavra e tratamento de minérios;

Ter iniciativa, responsabilidade e exercer liderança;

Aplicar as normas de segurança do trabalho;

Demonstrar atitude ética e desenvolver autonomia intelectual e o pensamento crítico;

Saber conviver e trabalhar em equipe;

 

Coordenadora do Curso: Juliana Fernandes Matias

 

CURSO SUPERIOR

  • Engenharia de Minas

Objetivo Geral

A formação qualificada de engenheiros com competência para atuarem nas diversas atividades da mineração e capazes de contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico e socioeconômico do país, primando pela qualidade, gestão democrática, sustentabilidade, ética e responsabilidade social na perspectiva da formação de cidadãos histórico-críticos.

Objetivos Específicos:

 

Possibilitar que os estudantes sejam capazes de:

Planejar e supervisionar a exploração de minérios;

Desenvolver novas tecnologias para prospecção, lavra, beneficiamento mineral, meio ambiente e saúde ocupacional;

Desenvolver tecnologias inovadoras e sustentáveis para o setor mineral;

Otimizar o aproveitamento das jazidas, assim como executar planos de descomissionamento destas;

Caracterizar e empregar técnicas de avaliação de impactos ambientais em projetos de empreendimentos de mineração;

Prever os danos e recuperar áreas degradadas pela extração mineral;

Desenvolver tecnologias para o tratamento e aplicação dos resíduos da mineração;

Avaliar os instrumentos jurídicos (legislação ambiental) e econômicos para a gestão da exploração mineral;

Valorizar experiências multi e interdisciplinares;

Enfatizar os valores éticos, cívicos e de solidariedade para uma formação cidadã e humanista do Engenheiro de Minas;

Estimular o desenvolvimento da capacidade crítica e do espírito científico;

Incentivar a pesquisa, visando ao desenvolvimento da ciência e tecnologia no nosso país;

Formar profissionais aptos para sua inserção em diferentes setores do mercado de trabalho.

Perfil do egresso

O curso de Engenharia de Minas do IFBA – Campus Brumado propõe que o egresso do Curso de Engenharia de Minas do IFBA Campus Brumado deverá ser um engenheiro com sólida formação técnico-científica e profissional que esteja capacitado a desenvolver, aprimorar e difundir desde os conhecimentos básicos da engenharia de minas, incluindo a produção e a utilização de métodos computacionais avançados aplicados, passando por serviços, produtos e processos relativos à mineração e setor industrial a ela ligados até novas tecnologias de modo a assegurar a qualidade e proteção à vida humana e ao meio ambiente; que esteja capacitado a julgar e a tomar decisões, avaliando o impacto potencial ou real de suas ações, com base em critérios de rigor técnico-científico e humanitários baseados em referenciais éticos e legais; que esteja habilitado a participar, coordenar ou liderar equipes de trabalho e a comunicar-se com as pessoas do grupo ou de fora dele, de forma adequada à situação de trabalho; que esteja preparado para acompanhar o avanço da ciência e da tecnologia em relação à área e a desenvolver ações que aperfeiçoem as formas de atuação do Engenheiro de Minas.

Coordenador do Curso: Ladimilson Parra de Araújo