Você está aqui: Página Inicial > Campus Barreiras > Capas e Páginas Menu Ensino > Engenharia de Alimentos
conteúdo

Engenharia de Alimentos

por CAMPUS BARREIRAS publicado 01/12/2017 20h38, última modificação 01/12/2017 20h38
Curso de Engenharia de Alimentos

A profissão de engenheiro nasceu junto com a revolução industrial no século XIX. É uma área de conhecimento específica capaz de englobar todos os elementos relacionados com a industrialização de alimentos, e que pode através do profissional com esta formação, potencializar o desenvolvimento deste ramo em todos os níveis; seja na formação de profissionais, no subsídio à elaboração de políticas, nos projetos de pesquisa, na atuação dentro das empresas do setor, como na colaboração à preservação da saúde pública (normatização técnica, orientação e fiscalização).

 

Formação do Engenheiro de Alimentos

   A Engenharia de Alimentos é uma profissão de caráter multidisciplinar. Abrange diversas áreas do conhecimento humano, mas especialmente duas:

Ciências Exatas (Engenharia)

Ciências Biológicas (Alimentos)

Matemática Aplicada
Fisico-Quimica
Termodinâmica
Operações Unitárias

Bioquimica
Microbiologia
Nutrição
Matérias Primas

   Esse caráter multidisciplinar da profissão é conseqüência do tipo de informações necessárias para o domínio da tecnologia de processamento dos alimentos. É preciso conhecer com profundidade os alimentos:

  1. os diferentes tipos (carnes, frutas, hortaliças, laticínios, grãos etc.)
  2. sua composição (proteínas, açúcares, vitaminas, lipídios, etc.)
  3. sua bioquímica (reações enzimáticas, respiração, maturação, envelhecimento, etc.)
  4. sua microbiologia (microorganismos característicos, deterioração, etc.)
  5. características sensoriais (sabor, textura, aroma, etc.)

e as diversas técnicas e processos:

  1. beneficiamentos ( moagem, extração de polpas, de sucos, de óleos, etc.)
  2. tratamentos térmicos (pasteurização, esterilização, congelamento, liofilização, etc.)
  3. biotecnologia (fermentação, tratamentos enzimáticos, etc.)
  4. emprego de ingredientes e matérias-primas

Disponível em http://www.abea.com.br/principal.php

 

O engenheiro atua em quatro campos:

  1. Dimensionamento da instalação industrial: desenho, dimensionamento e construção;
  2. Operação: supervisão, manutenção e otimização;
  3. Administração, vendas, planejamento geral;
  4. Pesquisa: básica ou aplicada para o desenvolvimento de produtos e processos.

 

O que o engenheiro faz?

  1. Escolhe o tipo de equipamento adequado;
  2. Faz seu dimensionamento;
  3. Calcula o tempo de processamento;
  4. Calcula o custos do investimento e da operação;
  5. Faz balanços de massa e energia da operação.

 

Três enfoques para o estudo dos processamentos industriais

  1. Estudar a tecnologia de um certo tipo de indústria, por exemplo: cervejarias, laticínios, indústria açucareira, etc...
  2. Estudar as operações usuais a muitas indústrias, por exemplo: evaporação, extração, centrifugação, etc...
  3. Estudar os fenômenos de transferência de quantidade de movimento, calor e massa.

 

Setores de atuação do engenheiro

  1. Indústrias;
  2. Instituições públicas e privadas;
  3. Escritórios de consultoria e assessoria;
  4. Estabelecimentos de ensino;
  5. Institutos de pesquisa;
  6. Bancos de investimento e desenvolvimento

 

Documentos:

Corpo Docente

Manual do Engenheiro

Matriz Curricular

Informações Gerais

Portarias

Atas

Guias e Projetos