Você está aqui: Página Inicial > Campus Barreiras > Capas e Páginas Menu Ensino > Arquitetura e Urbanismo
conteúdo

Arquitetura e Urbanismo

por CAMPUS BARREIRAS publicado 01/12/2017 20h38, última modificação 10/04/2019 14h50
Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo

Apresentação

Arquitetos e Urbanistas são profissionais capazes de compreender e traduzir as necessidades de indivíduos e grupos sociais, relativamente à concepção, à organização e à construção do ambiente construído, isto é, de espaços interiores e exteriores. A formação em Arquitetura e Urbanismo é diversa e abrangente, tendo o arquiteto e urbanista conhecimento teórico, prático e atribuição técnica para atuar, para além da construção civil, no paisagismo, na conservação e valorização do patrimônio construído, na proteção do equilíbrio do ambiente natural, na utilização racional dos recursos disponíveis, dentre outros.

O curso de Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo do Instituto Federal da Bahia – Campus Barreiras, através da oferta do ensino público, gratuito e de qualidade, e visando a contribuir para a emancipação individual e coletiva dos sujeitos, foi concebido com base no perfil de egresso que atue de modo histórico-crítico, como um profissional capaz de pensar, organizar e dirigir o conjunto de atividades relativas à Arquitetura e ao Urbanismo, incluindo a capacidade de: elaborar projetos em distintas escalas, com soluções economicamente viáveis e culturalmente responsáveis; absorver novas tecnologias e visualizar, com criatividade, novas aplicações; analisar problemáticas e buscar por soluções adequadas aos aspectos humanísticos, sociais, culturais, ambientais, éticos, técnicos e estéticos.

Para tanto, esse perfil contempla conhecimentos multidisciplinares e vivências das pesquisas e rotinas ligadas à Arquitetura e ao Urbanismo, e, em particular, de suas realidades locais e regionais. O profissional graduado deve ser capaz de pesquisar, planejar, coordenar e avaliar, continuamente, as funções inerentes à sua área de atuação profissional, em que pese a consciência da função social do Arquiteto e Urbanista diante da realidade urbana brasileira.

Pretende-se capacitar os discentes e egressos para que possam atuar em empresas e escritórios, como profissionais autônomos, ou como servidores públicos, docentes e pesquisadores, dentro das mais diversas atribuições regulamentadas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR)

 

Assim, com base em uma formação generalista, busca-se desenvolver e estimular a capacidade de atuação nas seguintes áreas:

  • Obra civil, integrando o desenvolvimento, o acompanhamento, a supervisão e a execução do projeto de Arquitetura e Urbanismo a partir da concepção de projetos criativos e inovadores e do conhecimento dos processos, materiais e técnicas construtivas e gerenciais relacionadas à construção de novas obras, ao apoio técnico à autoprodução arquitetônica, às reformas em ambientes existentes e à intervenção em edificações de interesse histórico, artístico e cultural;

  • Planejamento urbano e regional, destacando-se a instrumentação e sensibilização crítica para a participação em equipes multidisciplinares voltadas à elaboração de políticas públicas e diretrizes urbanas para o desenvolvimento de pequenas e médias cidades, considerando-se a identificação e a preservação da paisagem cultural e natural, assim como o incentivo ao envolvimento das comunidades locais no processo de gestão urbana;

  • Preservação e intervenção no patrimônio construído por meio de uma formação teórica, crítica, técnica, prática e também estética, permitindo tanto a intervenção efêmera ou permanente quanto a participação nas instâncias de tomada de decisão acerca do patrimônio histórico, artístico e cultural.

 

Perfil do Egresso

Como diferencial, o curso de Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo do Instituto Federal da Bahia – Campus Barreiras dá ênfase à formação do egresso com enfoque na sustentabilidade, isto é, no desenvolvimento sustentável do ambiente natural e construído. De acordo com Gro Harlem Brundtland, que presidia a Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente em 1987, o termo “desenvolvimento sustentável” significa “suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades".

O desenvolvimento sustentável toma como base sete dimensões, partindo da premissa de que o desenvolvimento deve transcender o significado econômico e ecocêntrico, sendo elas: sustentabilidade ecológica, econômica, social, espacial, cultural, psicológica, política nacional e internacional. Assim, o modo de compreender o desenvolvimento sustentável baseia-se na concepção da parceria e da colaboração efetiva entre os setores público, privado, voluntário e comunitário.

Nesse contexto, exige-se um mínimo de consenso e de solidariedade entre os membros da sociedade que transcendem aos interesses particulares e que só podem ser produzidos em um processo dialógico e interativo de troca de argumentos e posições. O entendimento do desenvolvimento sustentável em uma perspectiva democrática exige um Estado ativo e facilitador. Cabe, em particular aos municípios, estimular a participação e o engajamento cívico, sendo este imprescindível para avançar no fortalecimento da consciência ecológica, e promover a implementação de um modo de desenvolvimento consentâneo com as necessidades de uma sociedade sustentável.

Durante o desenvolvimento dos projetos de Arquitetura e Urbanismo, e no planejamento territorial como um todo, essas premissas exigem maior dedicação intelectual e absoluta integração entre os diferentes elos desses processos, trazendo ao profissional um crescimento de sua responsabilidade frente ao resultado final do trabalho, ou seja, à obra construída e habitada, em sua relação com os contextos urbano, histórico, social, cultural, enfim, humano.

Entre as diversas competências, o egresso deverá ser capaz de atuar no desenvolvimento da infraestrutura da região Oeste da Bahia, contribuindo para o desenvolvimento local e regional, além de contribuir na melhoria da questão de moradia da região, possibilitando uma melhor qualidade de vida para as pessoas que vivem em Barreiras e região.

Considerando tais singularidades, assegura-se o caráter de sustentabilidade no perfil dos egressos, tendo em vista a formação de profissionais dotados de postura crítica, capacidade criativa, autonomia intelectual, consciência ética e responsabilidade social sustentável.

 

Dados do Curso 

Currículo

Corpo Docente 

Coordenação

Colegiado

Núcleo Docente Estruturante

Grupo de Pesquisa

Centro Acadêmico

Associação Atlética

Documentos