Você está aqui: Página Inicial > Campus Simões Filho > Menu Extensão > Ações > Programa Bombeiro Mirim

Programa Bombeiro Mirim Com Arte

Programa Bombeiro Mirim

publicado: 06/10/2017 15h09, última modificação: 09/11/2017 09h40

O Programa Bombeiro Mirim Com Arte entra no mês da criança com muitas atividades para a garotada e mães da comunidade da Cova da Gia/Pitanguinhas. O projeto visa atender jovens de 6 a 15 anos, uma vez por semana, com oficinas de prevenção de acidentes e atendimento pré-hospitalar, educação física, ambiental e musical, além de reforço escolar.

Os Bombeiros Mirins são uma parceria entre o IFBA SF, Academia do Corpo de Bombeiro Militares (ABM) e o Projeto Social Sons de Um Resgate, de Simões Filho.  O projeto segue até dezembro, com aulas no Pavilhão da Licenciatura, todas as sextas-feiras, no turno vespertino.

De acordo com a coordenadora de Extensão do Campus, professora Jamille de Assis, os Bombeiros Mirins são formados por cerca de 30 meninos e meninas da comunidade. “No mês da criança, temos algumas atividades extras, como a Peneira de Futebol, que será realizada dia 9/10, atividades recreativas dia 10/10 e distribuição de brinquedos no dia 11/10”, explicou.

Por parte dos bombeiros, o projeto é coordenado pelo major Factum. Na tarde de hoje, os oficiais responsáveis pelo curso informaram que a atividade seria dividida em duas partes. Enquanto as mães recebem instruções sobre como prevenir acidentes domésticos, a garotada participa de uma atividade lúdica que tem como objetivo ensinar um pouco sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A pequena Yasmin do Carmo, de apenas 12 anos, falou sobre o curso. “Estou gostando muito. Eles ensinam coisas interessantes, como mexer corretamente com gás, luz, fogo, evitando o perigo. Fazemos também atividades físicas e outras aulas bem legais”, disse.

A dona de casa Edvana do Nascimento, mãe de dois Bombeiros Mirins de 8 e 10 anos, aprovou a iniciativa: “Estou achando muito bom. Eles aprendem muitas coisas úteis aqui, principalmente na parte da disciplina. Melhor que ficar aí pela rua sem ter o que fazer”, finalizou.

registrado em: