Você está aqui: Página Inicial > Portal do Servidor > Noticias - 2015 > IFBA recebe 2 medalhas de ouro e 1 de prata na ONHB

IFBA recebe 2 medalhas de ouro e 1 de prata na ONHB

publicado: 20/08/2015 18h52 última modificação: 18/01/2016 14h12

Três equipes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) foram premiadas na final da 7ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), que aconteceu nos dias 15 e 16 de agosto, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em São Paulo. “Desbravadores do Equilíbrio” e “As Panteras”, ambas do campus Valença, receberam medalhas de ouro na premiação, enquanto a “Time D”, do campus Salvador, recebeu uma medalha de prata. 

Ao todo, o IFBA levou 11 equipes à ONHB, sendo sete destas do campus Valença, duas do campus Salvador e duas do campus Jacobina. Cada equipe é composta por três estudantes do ensino médio e um professor orientador. Na final do evento, que aconteceu no dia 16, no Liceu Salesiano de Campinas, cada um dos grupos teve que desenvolver textos analisando fontes históricas relacionadas ao tema que norteou a 7ª edição da ONHB: “Preconceito e discriminação ao longo da história brasileira”. 

Para o professor Erahsto Felício, que esteve presente na ONHB e desenvolveu junto com o coordenador das equipes de Valença, Ricardo Behrens, um projeto, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para orientar os estudantes das sete equipes na participação na olimpíada; o destaque do IFBA no evento demonstra o esforço e conhecimento dos estudantes, além do empenho dos professores que participaram da iniciativa. “Há na história deste ouro algumas narrativas de superação social e de aprendizagem. A educação pode mudar a vida das pessoas e esta experiência tem provado isto”, disse. 

Já o coordenador da equipe Time D, Fábio Baldaia, acredita que participação do IFBA na olimpíada permitiu maior interação entre professores e estudantes na busca por soluções a partir de fontes dadas, o que, segundo o professor, se ajusta à natureza da produção do conhecimento em história. “A ONHB proporciona uma experiência potencializada de ensino-aprendizagem, pois permite ir além das práticas rotineiras da escola, trazendo inclusive elementos para repensar o passado. Após participar da olimpíada, o estudante alarga sua visão sobre a natureza dos processos históricos e das formas de reconstruí-los cientificamente”, afirmou. 

A olimpíada começou no dia 4 de maio e foi composta por cinco fases online, somadas à final. Mais de 10 mil equipes de escolas públicas e privadas de todo o país se inscreveram no evento. Deste total, 302 disputaram a final, sendo 23 equipes da Bahia. 

De acordo com Erahsto, após este prêmio, a expectativa é ampliar o número de participantes do campus na próxima edição da ONHB. “A aprovação do projeto do CNPq nos ajudou a consolidar o Laboratório de Estudos Históricos do campus. A novidade é que este estará promovendo ainda este ano um seminário com o material produzido durante as fases da ONHB. Ou seja, vamos utilizar o material produzido para competição da ONHB como ponto de partida para produção de pequenas pesquisas em história”, concluiu. 

A ONHB existe desde 2009 como uma iniciativa do Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que tem a proposta de proporcionar aos participantes um estudo consistente de história. 

Equipes premiadas 

Equipe Time D - Coordenador : Fábio Baldaia
Estudantes: Elizabete Araújo, Kamilla Carvalho Santos e Sabrina Bomfim Marques da Silva 

Desbravadores do Equilíbrio – Coordenador : Ricardo Behrens
Estudantes: Andersom Loiola Lima, Bruno Rafael Conceição e Elvis Brito 

As Panteras – Coordenador: Ricardo Behrens
Estudantes : Grícia Elen Mendes, Manuela  Santos de Adolfo e Ingrid Muniz Pereira 

*Crédito das fotos: Equipe ONHB/Unicamp 

Atualizado em 25 de agosto, às 14h23

registrado em: ,