Você está aqui: Página Inicial > Notas e Comunicados Reitoria > E ainda tem gente que acha que racismo não existe

E ainda tem gente que acha que racismo não existe

O Instituto Federal da Bahia torna público seu repudio a toda e qualquer forma de discriminação. Entendemos que é incabível que qualquer pessoa passe por constrangimentos ou segregações, venham de onde vierem.
publicado: 29/08/2017 17h01 última modificação: 29/08/2017 18h08

O Instituto Federal da Bahia torna público seu repudio a toda e qualquer forma de discriminação. Entendemos que é incabível que qualquer pessoa passe por constrangimentos ou segregações, venham de onde vierem. Somos uma instituição de educação integrada, preocupada tanto com a formação profissional como com a constituição moral e ética dos nossos estudantes. Assim, vimos a público externar apoio à diretora do Campus Santo Antônio de Jesus, Edna Matos, mulher, negra, que tem se dedicado ativamente ao desenvolvimento desse Instituto, inclusive no que diz respeito à formação cidadã dos nossos estudantes.

 O racismo é crime. Essa prática, ainda recorrente em nossa sociedade e em nosso cotidiano, precisa ser banida. A Bahia, além de ser o estado com mais pessoas negras do Brasil, tem expressões significativas de ações de coletivos e ativistas no combate ao racismo, na valorização do povo e da cultura negra. Não nos faltam motivos para orgulho das nossas peles negras, dos cabelos black, trançados e cacheados, das almas que carregaram e carregam ainda, infelizmente, estigmas diversos em função de suas origens - mas que lutam incessantemente por viver socialmente de modo digno. Esperamos ver desaparecer a pecha da descriminação em cada um de nós e sejamos sempre combativos a cada situação de vexação ou agressão que nós ou qualquer o outro venha a passar. 

Instituto Federal da Bahia

registrado em: