Você está aqui: Página Inicial > Campus Jacobina > 2017 > Músicas brasileiras encerram curso de Libras em Jacobina

Notícias

Músicas brasileiras encerram curso de Libras em Jacobina

publicado: 02/03/2017 11h42, última modificação: 23/03/2017 15h12

FinalLibras.jpgMúsica popular brasileira, rock nacional e gospel. Esses foram alguns dos estilos musicais utilizados nas apresentações dos alunos que concluíram a primeira turma do curso gratuito de Língua Brasileira de Sinais (Libras) do Instituto Federal da Bahia (IFBA), campus Jacobina, na tarde de ontem (23), na instituição.

Como atividade final, os alunos gravaram vídeos traduzindo músicas do português para a Libras. A promotora de vendas Vânia Vieira, por exemplo, escolheu “Como é grande o meu amor por você”, cantada por Roberto Carlos. Ela e a irmã Arilma Vieira procuraram o curso para melhorar a comunicação com um sobrinho surdo. Entre as histórias que já coleciona, Vânia recordou de um diálogo que teve com um surdo numa viagem entre os municípios de Capim Grosso e Jacobina. "Consegui conversar com ele. Para mim foi muito bom”, lembrou.

Já a estudante do curso técnico de informática do IFBA Jéssica Barros, que também concluiu o curso, contou que passou a olhar para a comunidade dos surdos “com olhos de amor. Não tinha conhecimento das dificuldades que eles passavam”. Ela, que pretende atuar como intérprete, relatou que também assistiu vídeos e treinou bastante em casa para ajudar no aprendizado. Jéssica achou Libras mais fácil para aprender que o inglês.

O curso teve início no mês de agosto e é resultado de um projeto de extensão proposto pela tradutora e intérprete da Língua Brasileira de Sinais do campus, Agda Cortes e pelo técnico em assuntos educacionais Daniel dos Santos Neto.

“Dos que concluíram hoje, a gente espera que eles retornem para seus lares com uma visão um pouco diferente do que é Libras, que é uma língua que possibilita acessibilidade entre surdos e ouvintes. Muitos vêem Libras como mímica, língua inferior ou linguagem.”, destacou Daniel. 

Libras e acessibilidade no IFBA

Os surdos da região podem ingressar nos cursos técnicos  e superior do IFBA por meio da reserva de vagas. A seleção para os cursos técnicos é realizada por meio de processo seletivo anual. Já na licenciatura em computação é utilizado o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). 

A Libras foi reconhecida como meio legal de comunicação e expressão pela lei 10.436/2002. Daniel explicou que apesar de reconhecida nacionalmente, são poucos os usuários. Segundo ele não é uma língua difícil porém diferente por ser visual e espacial e não oral e auditiva como o português. Após um ano de estudos constantes e interação com surdos é possível, de acordo com a avaliação de Daniel, aprender o básico para uma boa comunicação.

Como qualquer língua, a Libras também possui variações regionais. “Há sinais que são utilizados em Jacobina e não são utilizados em Salvador”, exemplificou. Daniel pontua que mesmo estudando a língua há 12 anos, ainda continua aprendendo novos sinais em razão do dinamismo da língua. "O contato precisa ser constante", conclui.

 

Leia mais: Jacobina inscreve para curso gratuito de Libras

 

registrado em: