Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2016 > SICTI promove minicursos

SICTI promove minicursos

por Janaina Marinho publicado: 27/10/2016 15h43 última modificação: 03/11/2016 10h04


O Seminário de Iniciação Científica, Tecnológica e Inovação (SICTI) do Instituto Federal da Bahia contou, nesta 13ª edição, com dois minicursos voltados para a propriedade intelectual e promoção da cultura de inovação. Professores e alunos participaram das atividades no auditório 1 do bloco D, no campus Salvador.

Nesta quinta-feira, 27, foi realizado o curso “Prospecção tecnológica com Microsoft Excel”, com a professora Gabriela Silva Cerqueira. Segundo a doutoranda, o IFBA tem um potencial tecnológico alto e deve usar a prospecção a seu favor. “Vejo, ainda, muito desconhecimento na área. A proteção é muito importante, principalmente, dentro dos institutos e universidades. O Brasil, os Institutos Federais, os estudantes, têm muito potencial para desenvolver tecnologia, mas ainda temos pouco conhecimento sobre propriedade intelectual”, afirmou Gabriela Cerqueira.

 Ontem, 26, o curso “Uso das informações de patente para alavancar a Inovação e a Produção Tecnológica no IFBA”, foi ministrado pelo professor Sérgio Maravilhas Lopes. O pesquisador apresentou a importância dos professores e estudantes do IFBA utilizarem as informações contidas nos documentos de patente durante todas as fases de suas pesquisas. “Espero que o curso tenha despertado nos pesquisadores do Instituto a percepção de que as informações de patentes são uma ferramenta indispensável para seu trabalho. Aqueles que consultam as informações contidas nos documentos têm como resultado mais patentes concedidas, mais marcas, mais empresas. Consultar patentes faz circular o conhecimento e é uma grande fonte de inspiração para geração de ideias”, explicou Maravilhas.

A receptividade dos participantes foi positiva. Para o professor de Engenharia Mecânica, Marcelo Miguel, a programação do SICTI ter contato com dois cursos dentro da área de propriedade intelectual é excelente para o cenário de pesquisa do IFBA. “Os dois cursos agregaram muitos conhecimentos. Achei muito interessante porque foi uma forma de qualificar mais os professores que poderão atuar como multiplicadores em seus campi. A partir do momento que você prepara um docente, ele pode disseminar conhecimento da área. Já que não temos uma matéria específica em propriedade intelectual essas ações contribuem para formação de uma cultura de inovação”, concluiu o professor do campus Simões Filho.

As atividades do SICTI vão até hoje, 27, no Barbalho. O evento reúne também o VI Seminário de Iniciação Científica Júnior e Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação.

 

Leia mais: SICTI 2016 começa com palestras e premiação

 

registrado em: