Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2016 > Projetos do IFBA são aprovados em editais do Ministério do Esporte

Projetos do IFBA são aprovados em editais do Ministério do Esporte

publicado: 04/05/2016 17h45 última modificação: 04/05/2016 17h45

Por Helen Sampaio

O Instituto Federal da Bahia (IFBA) teve sete projetos aprovados nos editais de Chamamento Público n° 01 e 02 de 2015, da Secretaria de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis), do Ministério do Esporte, cujos resultados finais foram divulgados na última segunda-feira (2). As propostas foram inscritas pelos campi nos seguintes programas: Programa Segundo Tempo Padrão (Juazeiro e Eunápolis), Programa Segundo Tempo Universitário (Salvador), Programa Esporte e Lazer na Cidade – PELC (Camaçari) e Programa Lutas pela Cidadania (Ilhéus, Juazeiro e Eunápolis).

Os projetos serão executados ao longo de dois anos com recursos provenientes do Ministério do Esporte, que também realizará a Capacitação Gerencial dos Coordenadores Gerais, em Brasília, para que as diretrizes e questões burocráticas dos programas sejam compreendidas. Ao todo, aproximadamente 3.000 pessoas, entre estudantes do IFBA e a comunidade externa, serão beneficiadas com os programas.

A iniciativa de mobilizar os coordenadores de extensão dos 24 campi do IFBA para a participação na Caravana de Planejamento de Projetos do Ministério do Esporte, que circulou pelas capitais do país nos meses de janeiro e fevereiro de 2016, foi da Coordenação de Esporte e Lazer (CEL), do Departamento de Ações Culturais, de Esporte e Lazer (Dacel). A partir desse primeiro contato com os programas, a CEL acompanhou o passo a passo da elaboração dos projetos, esclarecendo eventuais dúvidas.

Para a coordenadora de Esporte e Lazer, Micheli Venturini, o resultado positivo significa um grande avanço na área da educação física e dos esportes e, especialmente, na relação da Instituição com a comunidade. “Estaremos oferecendo atividades de formação esportiva e de lazer, contribuindo para a diminuição do abismo cultural esportivo que existe na nossa sociedade, especialmente em se tratando de estudantes com risco e vulnerabilidade social”, afirma.  

 Ainda segundo Micheli, esta é “uma oportunidade legítima e grandiosa de ampliação das políticas públicas de esporte e lazer pelo Brasil, na qual o IFBA assume a territorialidade continental que representa a Bahia, de modo a cumprir o papel institucional de uma Instituição responsável e preocupada com a mudança social e a qualificação das condições de vida e de cidadania das pessoas, através dos conhecimentos acerca do esporte educacional”, finaliza.

 

 

 

registrado em: