Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2016 > Parlamento Juvenil do Mercosul seleciona representantes brasileiros

Parlamento Juvenil do Mercosul seleciona representantes brasileiros

por Helen Sampaio publicado: 24/08/2016 17h28 última modificação: 24/08/2016 17h28

Estudantes do 1º e do 2º ano do ensino técnico integrado ao ensino médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) podem se inscrever até o dia 5 de setembro para a seleção de candidatos ao Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM).

Para participar é necessário que o candidato elabore um projeto autoral de Protagonismo Juvenil e o envie para o e-mail international@ifba.edu.br, junto da ficha de inscrição, e da documentação exigida no edital. Para mais informações de como elaborar o projeto, confira o Caderno de Orientações.

O jovem eleito representará sua unidade e o Brasil no PJM, em um mandato de dois anos, durante o qual participará dos processos de elaboração e divulgação da Declaração do Parlamento Juvenil, produzido pelo coletivo do PJM, composto pelos parlamentares juvenis de todos os países-membros e associados.

Mais informações podem ser obtidas através do telefone (71) 3221 – 0341.

Termo de Ciência e Autorização

Termo de autorização de uso de imagem e voz

A seleção

Na primeira etapa da seleção, serão classificados 108 candidatos que, posteriormente, serão reduzidos a 27 representantes, um por unidade da Federação. Os estudantes selecionados nas etapas estaduais serão convocados para fazer a inscrição eletrônica no sistema de seleção nacional do Ministério da Educação (MEC).

A lista de pré-selecionados será divulgada no dia 15 de setembro. As candidaturas serão lançadas no dia 20 e as eleições ocorrerão entre os dias 17 e 21 de outubro, através de um portal criado para este fim pelo MEC.  

O PJM

O Parlamento objetiva a promoção do protagonismo juvenil, através da abertura do diálogo sobre temas vinculados à educação, como inclusão educativa, participação cidadã, direitos humanos, diversidade de raça, etnia e gênero, integração regional e trabalho, que fazem referência ao tema principal: “O ensino médio que queremos”.

É coordenado pela Assessoria Internacional do Gabinete do Ministro da Educação, com apoio da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), das instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, além das Secretarias Estaduais de Educação de todo o Brasil e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

registrado em: