Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2018 > IFBA discute exploração sexual de crianças e adolescentes em Euclides da Cunha

Notícias

IFBA discute exploração sexual de crianças e adolescentes em Euclides da Cunha

publicado: 17/05/2018 14h44, última modificação: 17/05/2018 14h44

O campus Euclides da Cunha do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) promoveu na última terça-feira (15) o “Café Palestra”, em referência ao Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, comemorado no dia 18 de maio. A iniciativa contou com a participação da Rede de Proteção da Criança e do Adolescente do município.

Compareceram à abertura, o diretor geral do campus, Antônio Adolfo Mendes e a diretora administrativa, Thaís Leite, além de servidores, estudantes e convidados. Em seguida, houve a apresentação teatral da Associação Oxente – Jovens unidos em prol dos direitos da criança e adolescente de Euclides da Cunha. O espetáculo foi baseado em fatos reais, contando a história da menina Araceli, que no dia 18 de maio de 1973, aos 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seus agressores nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000.

Complementando a programação, houve uma mesa-redonda que contou com as presenças da psicóloga do campus, Ana Quezia Carneiro, da assistente social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Carine Andrade, do chefe do Núcleo Operacional da 7ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF/BA), o inspetor Francisco Barros Neto, do secretário de assistência social do município, Neilton Rocha, e dos representantes do Conselho Tutelar de Euclides da Cunha, Gabriel Alcântara e do 5º Batalhão da Polícia Militar (PM), o major Pires.

Na oportunidade, o inspetor Barros apresentou o programa da PRF “Mapear - Mapeamento dos Pontos Vulneráveis à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Federais Brasileiras”, trabalho importante no contexto local, pois a cidade de Euclides da Cunha está situada às margens de uma das BRs com alto índice de violência sexual.

Para o diretor do campus, Antônio Adolfo Mendes, “a existência de leis apropriadas e claras contra o abuso sexual, acompanhadas de campanhas educativas, representa um reforço ao cumprimento rigoroso da legislação e punição exemplar dos transgressores, podendo quebrar o ciclo de impunidade que impera nessa área. Entretanto, é válido lembrar que apenas a aplicação das leis não é suficiente nessa batalha. É preciso educar a população. A educação é sempre a melhor prevenção. O IFBA entende a necessidade de criar espaço para a educação em todos os aspectos”, pontuou.

 

 Campus Euclides da Cunha