Você está aqui: Página Inicial > Instituto Federal > Notícias 2017 > IFBA discute impactos da Reforma do Ensino Médio nos cursos integrados a partir de documento propositivo

IFBA discute impactos da Reforma do Ensino Médio nos cursos integrados a partir de documento propositivo

por Helen Sampaio publicado: 23/08/2017 16h36, última modificação: 24/08/2017 14h32

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), através da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), receberá a partir de hoje (23) contribuições para o documento propositivo sobre possíveis adequações dos cursos técnicos integrados do IFBA à Lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) nº 9394/96 e instituiu a Reforma do Ensino Médio. 

Servidores, estudantes e seus responsáveis poderão contribuir com o material produzido pelo Grupo de Trabalho (GT), criado pela Portaria nº 700, de 23 de março, que contou com a participação dos diretores de ensino do Instituto. As contribuições deverão ser enviadas, através de formulário online. A consulta pública ocorrerá no período de 30 dias. 

O documento foi proposto pela Proen, a partir de discussões realizadas entre a comunidade acadêmica, com base em aspectos mais amplos da reforma, que impactam no processo de reformulação dos projetos pedagógicos dos cursos do Instituto. O objetivo é promover o debate interno em cada um dos campi do IFBA e garantir reflexões sobre os impactos da reforma, além de sugestões que subsidiem adequações legais que forem necessárias aos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC’s) dos cursos técnicos integrados.

Entre os possíveis impactos sinalizados pelo GT na proposta estão alterações no tempo para conclusão dos cursos, dificuldades no desenvolvimento do trabalho por meio de currículo integrado, suspensão de concursos para contratação de professores, além da não obrigatoriedade da oferta de língua espanhola e das disciplinas de filosofia e sociologia em todas as séries do ensino médio. 

Para o pró-reitor de ensino, Nilton Vasconcelos, deve haver uma orientação referente ao tema, em que seja respeitada a autonomia de cada instituto e que vise à “preservação de aspectos fundamentais da Educação Profissional de qualidade, adequada ao contexto sócio-produtivo e cultural dos territórios em que atuamos, no qual os nossos egressos possam contribuir na superação das desigualdades, no desenvolvimento econômico e na formação cidadã”, afirmou.

Confira o documento proposto pela Proen e o formulário aqui

Discussão em Rede

As discussões sobre os impactos da Reforma também estão ocorrendo em âmbito nacional, através da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica  e, especificamente, do Fórum de Dirigentes de Ensino (FDE), vinculado ao Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). O debate antecede a homologação da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio, que ainda não foi publicada pelo Ministério da Educação (MEC).

Como mais uma ação em torno do tema, o IFBA, juntamente com outros Institutos Federais, participará, entre os dias 19 e 21 de setembro, do Seminário Nacional do Ensino Médio Integrado, que será promovido pelo Conif, em Brasília (DF). O evento contará com uma programação que engloba, entre outras atividades, mesas-redondas e debates sobre o cenário atual do ensino médio integrado no país, a integração curricular e o enfrentamento das desigualdades para promoção de equidade no ensino médio. 

Leia mais: Seminário sobre a Medida Provisória nº 746/2016 reúne servidores na Reitoria