Você está aqui: Página Inicial > Campus Eunápolis > Notícias > Notícias Eunápolis 2017 > Curso de Engenharia Civil do IFBA Eunápolis é reconhecido pelo MEC

Curso de Engenharia Civil do IFBA Eunápolis é reconhecido pelo MEC

Notícias Campus Eunápolis
publicado: 28/03/2017 10h20 última modificação: 30/03/2017 08h09

O curso de Engenharia Civil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia- Eunápolis recebeu nota 4 na classificação do Ministério da Educação, em uma escala de 1 a 5, e foi reconhecido como curso de qualidade. 

Os representantes do MEC estiveram no campus no período de 15 a 18 de março e seguiram três dimensões: didática-pedagógica, o corpo docente e infraestrutura para avaliar a graduação.

O reconhecimento pode ser solicitado quando o curso atinge 50% da carga horária da 1º turma formada e é necessário para a validade nacional dos diplomas “Do ponto de vista legal, o reconhecimento do curso pelo MEC indica que os alunos egressos do Curso de Engenharia Civil do IFBA Campus Eunápolis serão diplomados conforme as prerrogativas legais, podendo exercer a profissão dentro do território nacional”, explicou o Coordenador do curso, Eduardo Dultra.

O Diretor Geral do IFBA Eunápolis, Fabíolo Amaral, comentou o resultado “Nós temos desde a abertura do curso, em 2014, o compromisso de ofertar uma graduação de qualidade. Esse reconhecimento com uma nota 4, uma nota boa, mostra que estamos no caminho certo e nosso curso é de qualidade e referência na Bahia”.

Para o professor Eduardo, essa avaliação representa a conquista de um trabalho em equipe “O conceito 4 representou uma conquista, fruto de um trabalho sério, competente, planejado, intenso e de equipe (Gestão, professores, técnicos administrativos, terceirizados e alunos). Fomos avaliados por professores do banco de avaliadores do INEP, com extensa experiência acadêmica (na área do curso) e de gestão administrativa que, após verificarem todos os requisitos da avaliação, elogiaram de forma contundente o curso de Engenharia Civil do Campus Eunápolis”.

O foco agora é manter o bom nível do trabalho e aprimorar os pontos de fragilidade percebidos durante a avaliação “temos muito trabalho pela frente. A busca pela educação de qualidade é intensa”, finalizou o coordenador.

 

registrado em: