Você está aqui: Página Inicial > Campus Vitória da Conquista > Notas e comunicados no período eleitoral > Iº Seminário do Sudoeste Baiano sobre Amianto apresentou os principais riscos do uso do mineral
conteúdo

Iº Seminário do Sudoeste Baiano sobre Amianto apresentou os principais riscos do uso do mineral

publicado: 03/10/2018 16h51, última modificação: 03/10/2018 17h16

Nos dias 27 e 28 de setembro aconteceu o I Seminário do Sudoeste Baiano sobre Amianto no auditório da UFBA campus Vitória da Conquista. O evento abordou a gravidade do uso do mineral Amianto e suas consequências nefastas através da fala de especialistas, autoridades para acadêmicos, profissionais de saúde e a população em geral.

O seminário teve como objetivo divulgar para população regional os problemas de saúde pública e os impactos ambientais herdados por 30 anos de exploração do amianto em Bom Jesus da Serra, cidade há cerca de 95 km de Vitória da Conquista,  e a problemática  de se permitir a produção e a comercialização de produtos que contenham a substância, proibida em seis estados brasileiros e banida em 60 países, em razão do amianto ser enquadrado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no grupo das principais substâncias cancerígenas.

O primeiro dia de evento contou com palestras de especialistas no assunto de renome nacional e internacional, através de ampla abordagem sobre o amianto, desde o seu histórico de uso, o processo de banimento, os impactos ambientais, os movimentos sociais envolvidos, as implicações jurídicas e a vigilância à saúde dos contaminados.

No último dia seminário foi realizado um curso de Leitura Radiológica (padrão OIT) e proa de função pulmonar (espirometria) para o diagnóstico das doenças relacionadas ao amianto (DRAs) para profissionais da saúde.

De acordo com a professora do IFBA  e uma das organizadoras do  evento Orleane Brito, foi muito importante para informar, discutir e alertar  a população e os especialistas acerca dessa problemática, que apesar de sua gravidade é bem pouco abordado na região sudoeste, mesmo tendo tido um caso emblemático e trágico na cidade de Bom Jesus da Serra: " nós tivemos quase quatrocentos participantes no seminário, em que foram abordados vários aspectos sobre a contaminação do amianto, desde a ambiental, jurídica e a saúde dos contaminados, com certeza não iremos parar por aqui, teremos mais eventos para que cada vez mais a população tome conhecimento desse assunto". 

O Seminário foi uma parceria da AVICAFE (Associação de Associação das Vítimas Contaminadas pelo amianto e Famílias Expostas), Instituto Federal da Bahia, ABEA (Associação Baiana dos Expostos ao Amianto), ABREA ( Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto), Universidade Federal da Bahia, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Federal , Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho.